Fundo de tecnologia de Bill Gates aposta em robôs ‘agricultores’ que consomem menos água


Empresa Iron Ox levantou US$ 50 milhões em rodada de investimentos e possui sistema hidropônico capaz de analisar e reaproveitar recursos. Exibição da Iron Ox, na Califórnia
REUTERS/Nathan Frandino
Uma startup do Vale do Silício levantou US$ 50 milhões (R$ 263 milhões, na cotação atual) em uma rodada de liderada pelo fundo de tecnologia Breakthrough Energy, de Bill Gates.
A Iron Ox usa robôs integrados num sistema hidropônico que consome 90% menos água que plantações tradicionais, disse o presidente-executivo, Brandon Alexander.
LEIA MAIS:
Pesquisadora descobriu que plantas podem gerar seu próprio adubo interagindo com bactérias
Ciência dá alternativas para agricultura sobreviver com seca e crise hídrica
Bill Gates e Melinda French oficializam o divórcio
A companhia está colocando o sistema para funcionar numa área de 10 mil metros quadrados na Califórnia, que atravessa grave período de seca.
Os robôs movem pallets de manjericão genovês e um braço robótico movimenta as plantações para inspeção. Sensores checam níveis de nitrogênio e de acidez da água para um crescimento saudável das plantas.
“Então os sensores avaliam o que está faltando e de que a planta precisa”, disse Alexander. A água não usada pode ser bombeada de volta par ao sistema e usada posteriormente.
A Iron Ox cultiva manjericão tailandês e morangos e está trabalhando em coentro, salsa e tomates.
“Para realmente eliminar o desperdício, para realmente chegarmos ao próximo nível de sustentabilidade e impacto, temos que repensar todo o processo de cultivo”, disse Alexander.