Francis Hime revela existência de samba feito com Aldir Blanc


Artista conta que a primeira e única parceria dos compositores chegou a ser gravada para álbum de 1984, mas acabou sendo limada do disco e permaneceu inédita. ♪ Embora o compositor e escritor carioca Aldir Blanc (1946 – 2020) tenha se notabilizado na música brasileira sobretudo pela parceria com João Bosco, alicerçada ao longo dos anos 1970, o letrista também compôs com outros gigantes da MPB a partir da década de 1980.
Com Edu Lobo, por exemplo, Aldir assinou as músicas Ave rara (1993) e Pianinho (1996). Dentro da obra de Djavan, o letrista é o dono dos versos de Tem boi na linha (1980, com a adesão de Paulo Emílio), Êxtase (1981) e Aquele um (1982).
O que não se sabia até esta semana é da existência de parceria de Aldir Blanc com o compositor carioca Francis Hime. Pois essa parceria existe e foi revelada pelo próprio Francis em breve texto publicado em rede social na segunda-feira, 4 de maio, data da morte de Aldir.
Até então inédita, a parceria de Aldir e Francis foi aberta com a composição do samba Um pega no baile das cores. Caracterizado por Francis como “samba rasgado”, a parceria tem também a assinatura do compositor Vinicius Cantuária.
Aldir Blanc, visto na capa do disco ‘Vida noturna’, escreveu letra para samba de Francis Hime e Vinicius Cantuária
Mello Menezes
Francis chegou a gravar o samba Um pega no baile das cores para o álbum Essas parcerias, lançado pelo artista em 1984. Só que a gravação, feita com arranjo orquestral, acabou sendo limada do repertório final do disco em que Francis experimentou novas parcerias.
Desde então a única parceria de Francis Hime com Aldir Blanc ficou inédita e inteiramente desconhecida, privando o público de ouvir a música resultante do encontro promissor de um mestre das melodias com um mago dos versos.