Francis Hime e Leoni alinhavam a primeira parceria a partir de letra sobre a alegria


O parceiro de Cazuza em ‘Exagerado’ idealiza espetáculo comemorativo dos 100 anos da Semana de Arte Moderna. Francis Hime e Leoni podem concretizar parceria inusitada na música brasileira
Fotos de divulgação / Montagem G1
♪ De um lado, Francis Hime, um dos maiores melodistas da música brasileira rotulada como MPB. Do outro, Leoni, um dos mais hábeis artesãos da geração pop projetada no Brasil na década de 1980, habituado a fazer tanto letra quanto melodia.
Compositores de mundos musicais aparentemente desconexos, os cariocas Francis Hime e Leoni derrubam fronteiras e alinhavam a primeira parceria.
Motivado pelo elogio de Francis a texto de Leoni, manifestado em grupo de rede social, o compositor de sucessos como A fórmula do amor (1985, em parceria com Leo Jaime) e Exagerado (1985, em parceria com Ezequiel Neves e Cazuza) propôs a abertura da parceria com o criador de melodias como as das canções Atrás da porta (1972) e Trocando em miúdos (1977).
Proposta aceita, Leoni enviou a Francis uma letra cujo mote é a alegria – tema de espetáculo idealizado por Leoni para ser apresentado em 2022, dentro das comemorações do centenário da Semana de Arte Moderna de 1922 – e aguarda a melodia do compositor. Melodia que, se for efetivamente feita, concretizará parceria inusitada no miscigenado universo da música brasileira.