Flagra de raposa prestes a atacar marmota vence concurso de fotos

O Museu de História Natural de Londres anunciou na terça-feira (15) as fotos ganhadoras do concurso de fotografia de Vida Selvagem 2019. Com mais de 48 mil inscrições, apenas 15 fotografias foram vencedoras em diversas categorias. Nesta quarta-feira (16) o museu irá expor as 100 melhores fotos registrada durante todo o ano

*Estagiária do R7, sob supervisão de Pablo Marques

O grande vencedor do concurso foi o fotógrafo chinês Bao Yongqing, na categoria Geral e Comportamento, a foto nomeada como “O Momento”. O registro ocorreu reserva natural das Montanhas Qilian, na China, e mostra uma marmota sendo surpreendida por uma raposa

Outro ganhador do concurso, só que entre fotógrafos jovens de 11 a 14 anos, foi Cruz Erdmann. O menino registrou as cores de uma lula durante um mergulho noturno, na Indonésia

A foto vencedora da categoria “retratos de animais”, foi feita pelo o fotógrafo Ripan Biswas, na Índia. A imagem mostra uma aranha disfarçada numa colônia de formigas 

O fotógrafo Alemão Ingo Arndt, foi vencedor da categoria “conjunto do comportamento dos mamíferos”. O registro mostra uma puma atacando um guanaco, animal semelhante à uma lhama, na Patagônia, no Chile 

O vencedor da categoria “comportamento de invertebrados” foi o norte-americano Daniel Kronauer, ao registrar uma colônia de formigas na Costa Rica. As formigas fizeram um paredão para abrigar a rainha e suas larvas

O fotógrafo Manuel Plaickner ganhou na categoria “comportamento de anfíbios e répteis”. A foto registra uma momento de migração em massa de sapos, na Itália

O biólogo norueguês Audun Rikardsen foi o vencedor da categoria “comportamento dos pássaros” com uma incrível imagem de uma águia. Para conseguir a foto, Rikardsen colocou uma câmera escondida bem posicionada em um topo de uma árvore 

O vencedor da categoria “animais em seu ambiente” foi o chinês Fan Shangzhen ao capturar uma rebanho de antílope andando na neve na reserva natural nacional de Altun Shan, na China

O alemão Stefan Christmann registrou o momento que mais de 5 mil pinguins-imperador se amontoavam para se esquivar do forte vento na Antártica e foi vencedor da categoria prêmio de portfólio de fotógrafo de vida selvagem do ano

O fotógrafo Jérémie Villet registrou o momento que dois carneiros-de-dall estavam se empurrando após um confronto feroz no Canadá. A foto foi vencedora da categoria do prêmio do portfólio de estrelas em ascensão

O fotógrafo Riccardo Marchegiani foi vencedor da categoria de 15 a 17 anos, com um registro de um babuíno-gelada fêmea carregando seu filhote de uma semana de vida, nas montanhas da Etiópia

Na categoria fotojornalismo sobre vida selvagem, o fotógrafo Alejandro Prieto venceu com uma foto de uma onça-pintada projetada na cerca da fronteira entre EUA e México

O fotógrafo Charlie Hamilton James ganhou o prêmio de vida selvagem urbana ao registrar o movimento de ratos em bueiros na cidade de Nova York 

O vencedor da categoria Preto e Branco foi o Max Waugh ao registrar um bisão resistindo à tempestade de neve no parque nacional de Yellowstone, nos EUA

Na categoria Subaquática o vencedor foi o fotógrafo David Doubilet, que registrou uma colônia de enguias nas Filipinas