Fies convocará alunos de lista de espera até 14 de abril, após MEC estender prazo


Na previsão inicial, seleção teria se encerrado no último domingo (21). Programa financia mensalidades de graduação com base na renda dos candidatos e no desempenho deles no Enem. Fies estende prazo para convocação em lista de espera
Divulgação
O Ministério da Educação (MEC) estendeu o prazo de convocação de candidatos nas listas de espera do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Com a mudança, eles poderão ser selecionados até 14 de abril — não mais até 22 de março, como o edital previa inicialmente.
Todos os inscritos que não foram aprovados na chamada única, em fevereiro, estão automaticamente concorrendo a vagas nas listas de espera. Eles devem acompanhar os resultados na página do Fies.
Caso sejam pré-selecionados, devem apresentar a documentação exigida em até três dias úteis.
Neste ano, o Fies tomou como critério as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2010 a 2019 — já que a edição de 2020 ocorreu somente em 2021, devido à pandemia. O candidato deve ter tirado nota média acima de 450 e não ter zerado na redação.
Modalidades do Fies
O Fies financia mensalidades de instituições de ensino superior da rede privada.
Atualmente, são duas categorias:
a primeira oferece vagas com juro zero para estudantes com renda mensal familiar de um a três salários mínimos;
a segunda, chamada P-Fies, é operada por bancos privados, tem juros variáveis e é direcionada a alunos com renda mensal familiar de até cinco salários mínimos.
Vídeo
Abaixo, veja o que considerar antes de aderir ao Fies:
7 perguntas para não cair em uma cilada no Fies