Fiéis fazem Via Sacra pelas ruas de Macapá para lembrar caminho de Jesus ao calvário


Procissão foi realizada na manhã desta Sexta-feira da Paixão (30). Caminhada teve 14 estações, que marcam os últimos momentos de Jesus Cristo antes da morte. Trajeto da Via Sacra percorreu ruas do Centro de Macapá nesta Sexta-feira da Paixão (30)
Carlos Alberto Jr/G1
Na manhã desta sexta-feira (30), feriado da Paixão de Cristo, fiéis percorreram ruas no Centro de Macapá para lembrar o trajeto seguido por Jesus Cristo até o calvário. A procissão da Via Sacra, que integra a celebração da Semana Santa, inciou por volta das 8h.
Divididos em homens e mulheres, os grupos católicos saíram um da Igreja de São José e outro da Catedral de São José. Com as imagens que representam Maria de Nazaré e Jesus Cristo carregando a cruz, os grupos se encontraram na Avenida Presidente Vargas com a Rua Odilardo Silva, lugar que simbolizou o encontro de mãe e filho.
O percurso foi comandado pelo bispo Dom José Pedro Conti, que durante a caminhada falou aos fiéis palavras de conforto neste momento de reflexão. Ele também pediu mais fraternidade entre as pessoas.
Dom Pedro José Conti, bispo da Diocese de Macapá
Carlos Alberto Jr/G1
“Como é tradição da igreja, fazemos a caminhada que Jesus fez carregando a cruz, para sentirmos, de certa forma, a realidade da Paixão do senhor e refletirmos. A simbologia do ato de Maria é o mesmo que muitas mães têm com seus filhos, que é participar do sofrimento dele. Estar ao lado nesses momentos é um sinal fraternidade e é disso que precisamos”, explicou Conti.
Ao todo foram percorridas 14 estações, onde em cada uma os fiéis pararam para compartilhar mensagens da bíblia, rezar e meditar. Em uma das estações mora Lucilvanny Teixeira, de 36 anos. Para ela, ter a casa escolhida para fazer parte da procissão é uma honra, mas ela também lembra que é um dia para refletir.
Via Sacra contou com 14 estações durante o percurso na capital
Carlos Alberto Jr/G1
“A Semana Santa é um período de reflexão, para repensarmos sobre nossas atitudes e relembrar que a passagem e morte de Cristo. A ressurreição dele significa uma vida nova. É uma honra para minha família fazer parte da procissão há cinco anos seguidos”, contou a fiel.
Para os católicos, esta sexta-feira é um momento de jejum e abstinência. Às 15h, os fiéis lembram o momento da morte de Jesus. Este é o único dia do ano em que não são celebradas missas nas igrejas católicas. A programação segue no sábado (31), com vigílias, e termina no domingo (1º), com a celebração da ressurreição de Cristo.
Fiéis durante momento de reza em uma das estações
Carlos Alberto Jr/G1
Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!

Powered by WPeMatico