Fed ainda está ‘paciente’, avalia política sobre carteira de títulos, mostra ata

Membros do BC dos EUA concordaram em ser pacientes sobre qualquer mudança na política monetária e deixaram claro que não veem recessão para os EUA nos próximos anos. Os membros do Federal Reserve debateram como gerenciar a forte carteira de títulos do banco central dos Estados Unidos, ao mesmo tempo em que concordaram em ser pacientes sobre qualquer mudança na política monetária, de acordo com a ata da reunião de março.
A ata, divulgada nesta quarta-feira (10), mostra que o Fed via a economia dos EUA resistindo à desaceleração econômica global, e os membros deixaram claro que não viam recessão para os EUA nos próximos anos.
Mas algumas autoridades disseram que podem mudar de ideia sobre se o próximo movimento do Fed deveria ser elevar ou reduzir os juros.
“Vários participantes notaram que suas visões sobre a faixa apropriada de meta para a taxa de juros poderia mudar para uma outra direção com base nos dados recebidos”, de acordo com o documento.
Embora as autoridades tenham destacado que o mercado de trabalho dos EUA parece forte, algumas demonstraram preocupação sobre a fraqueza e disseram que uma “deterioração” da economia dos EUA pode ser amplificada por altas cargas de dívidas em empresas norte-americanas.
O Fed adotou uma postura bem menos agressiva na reunião de março, sinalizando que não elevará os juros este ano em meio à desaceleração da economia e anunciou um plano para acabar com o programa de redução do balanço até setembro.
Uma parte significativa da discussão foi dedicada a como reduzir o balanço do Fed e como gerenciá-lo quando esse processo acabar.
Alguns membros sugeriram que o Fed deveria discutir os custos e benefícios de novas ferramentas para reduzir a demanda por reservas estacionadas no banco central dos EUA, de acordo com a ata.