Febre amarela matou 155 pessoas em Minas Gerais em 2018

Quase 1,8 milhão de mineiros ainda não se imunizaram

Quase 1,8 milhão de mineiros ainda não se imunizaram
RecordTV Minas

A febre amarela matou 155 pessoas em Minas Gerais este ano, conforme balanço divulgado nesta terça-feira (17) pela SES (Secretaria de Estado de Saúde). O número pode aumentar, pois outros 19 óbitos estão em investigação. 

A campanha em favor da vacinação contra a doença continua e atingiu 94% da população mineira — a meta do Ministério da Saúde é um percentual mínimo de 95%.

Entretanto, os 6% que faltam serem imunizados representam quase 1,8 milhão de pessoas.

Leia mais notícias no R7

O boletim da SES informa que “entre os 853 municípiosdo Estado, 18,87% (161) não alcançaram 80% de cobertura vacinal; outros 33,29% (284) têm entre 80% e 94,9% de seus moradores vacinados (e); com mais de 95%, estão 47,83% (408) das cidades.

A maioria dos óbitos ocorreu em Nova Lima, na região metropolitana de Belo Horizonte, com 10 registros. Trata-se de um município cercado por extensas matas.

Vale lembrar que a febre amarela ocorre principalmente em ambiente silvestre e que os macacos são considerados sentinelas da doença, pois a morte de um primata é indício de que o vírus da moléstia pode estar na região. 

Desde julho de 2017, 78 cidades confirmaram a presença do vírus em primatas. Outros 169 municípios aguardam o resultado de exames. É importante destacar que os macacos, assim como o ser humano, é vítima da doença. Primatas não transmitem febre amarela.

Powered by WPeMatico