FCStone eleva previsão para safra de soja do Brasil a 115,7 milhões de toneladas


Número representa aumento de 2,4% frente à última estimativa, de 113 milhões de toneladas. Expectativa para milho também subiu para 94,4 milhões de toneladas. INTL FCStone também aumentou previsão para exportação de soja
Anderson Viegas/G1 MS
A safra de soja 2018/19 do Brasil, em fase final de colheita, deve totalizar 115,7 milhões de toneladas, projetou nesta segunda-feira (1) a INTL FCStone. A revisão representa um aumento de 2,4% em relação às 113 milhões estimadas no mês passado.
Com esse aumento, cresceu também a expectativa para as exportações do grão. Agora, a consultora espera embarques de 71,5 milhões de toneladas (contra 70 milhões de toneladas estimados pela Conab).
“Por enquanto, os embarques da oleaginosa estão bastante aquecidos, mas destaca-se que esse número ainda pode sofrer mudanças significativas, em decorrência principalmente do andamento das negociações comerciais entre Estados Unidos e China”, pondera a analista de mercado da INTL FCStone, Ana Luiza Lodi.
Nesta segunda-feira (1), o Departamento de Agricultura norte-americano (USDA, na sigla em inglês) confirmou a venda de 828 mil toneladas de soja dos EUA para a China.
O país asiático intensificou suas compras de soja do rival durante as negociações para acabar com a guerra comercial entre eles. Mas a quantidade comprada permaneceu bem abaixo dos níveis típicos. O estoque de soja dos EUA disparou para níveis recordes durante a disputa.
Diante das exportações mais fortes, a estimativa de estoques continua abaixo de 1 milhão de toneladas.
A FCStone também elevou sua previsão para a safra de milho 2018/19 do Brasil, a um total de 94,39 milhões de toneladas, de 93,84 milhões anteriormente. O aumento refere-se ao milho “safrinha”, especialmente no Paraná.