FBI obteve chave de ransomware do grupo REvil e a manteve em segredo por três semanas, diz jornal


‘Washington Post’ afirma que polícia federal dos EUA poderia ter ‘destravado’ sistemas de empresas e órgãos governamentais invadidos, mas preferiu guardar chave para tentar capturar grupo criminoso. A tentativa, no entanto, não foi bem-sucedida. Polícia federal dos EUA conseguiu chave da gangue REvil em julho
Armin Hanisch/Freeimages.com
O FBI, a polícia federal americana, obteve em julho passado uma chave para desbloquear sistemas afetados pelo ransomware da gangue hacker REvil, segundo uma reportagem do jornal americano “Washington Post”.
O ransomware é um tipo de vírus que impede o acesso às informações por meio da criptografia – um embaralhamento de dados, que exige uma senha para desbloquear os dados.
LEIA MAIS:
Sua conta no WhatsApp está protegida? Faça o teste e descubra
MEU CELULAR, MINHA VIDA: veja como o smartphone revolucionou o mundo em 15 anos
Autoridades ouvidas pelo jornal, que não foram nomeadas, disseram que o FBI conseguiu a chave por meio de um acesso aos servidores da gangue digital. Por três semanas, a polícia decidiu não compartilhar o segredo que poderia restabelecer a operação de empresas, escolas e outras organizações.
Segundo as fontes, essa decisão fazia parte de um plano para capturar os hackers. A tentativa, no entanto, não foi bem-sucedida – no início de agosto, o grupo hacker sumiu sem deixar rastros.
VÍDEO: Ransomware – entenda como vírus é usado em extorsões
O grupo REvil fez dezenas de vítimas desde o início do ano, incluindo as operações da JBS nos EUA, na Austrália e no Canadá, que pagou resgate de US$ 11 milhões aos hackers.
Outro alvo foi a empresa de tecnologia da informação Kaseya, que prestava serviços para milhares de companhias ao redor do mundo. Essa empresa obteve acesso à chave de desbloqueio do ransomware, mas não divulgou como a conseguiu. Segundo a reportagem do “Washington Post”, foi o FBI que compartilhou a senha.
Na última quinta-feira (16), a empresa de segurança Bitdefender liberou uma ferramenta “universal” para destravar sistemas afetados pelo ransomware do REvil. A chave obtida pela companhia não foi obtida por meio do FBI, segundo a reportagem.
Apesar dessa ferramenta, os problemas com essa ameaça digital ainda devem continuar. Este mês, o grupo REvil reapareceu na dark web – e a solução da Bitdefender não funciona para os novos ataques.