Fazer churrasco com carne de baleia encalhada é uma péssima ideia

Moradores cortaram nacos da baleia encalhada e fizeram churrasco

Moradores cortaram nacos da baleia encalhada e fizeram churrasco
Reprodução TV Itapoan

Uma baleia enorme encalhada numa praia pode ser vista como uma oportunidade de ter acesso a algumas centenas de quilo de carne, mas qualquer pessoa que consumir um bifinho desses está colocando a sua saúde em risco, alertam especialistas.

O alerta surge após moradores do bairro de Coutos, em Salvador (BA), resolverem fazer um churrasquinho com cortes de uma baleia jubarte que morreu depois de encalhar na praia na última sexta-feira (30).

Fotos e vídeos publicados na internet mostram os moradores retirando pedaços enormes da baleia, cubos de carne em uma bacia e alguns bifes assando em uma churrasqueira portátil.

Tudo errado!

A bióloga do Instituto Baleia Jubarte, Luena Fernandes, diz que animais que aparecem mortos na praia estão, na grande maioria das vezes, enfermos ou doentes.

“As baleias são mamíferos como nós. Doenças que afetam a elas podem nos afetar”, diz Luena.

São as chamadas zoonoses, doenças que passam de animais para humanos.

Contato com animais encalhados pode transmitir doença

No caso de uma jubarte encontrada morta na praia, não é preciso nem consumir a carne para estar em situação de risco. O simples contato com o animal morto já pode resultar em contaminação.

“Nós, que somos especialistas na remoção de animais, usamos material de proteção apropriado”, explica Luena.

A bióloga explica que os riscos valem tanto para animais mortos, como também para os animais vivos.

“Nós recomendamos que as pessoas não entrem em contato com qualquer animal encalhado na praia, vivo ou morto”, ressalta.