Facebook terá inteligência artificial para combater ‘pornô de vingança’


Tecnologia irá permitir identificar esse tipo de conteúdo antes mesmo que ele seja denunciado. Facebook anuncia tecnologia que irá permitir identificar “pornô de vingança” antes mesmo que o conteúdo seja denunciado.
Dado Ruvic/Reuters
O Facebook informou nesta sexta-feira que pretende utilizar inteligência artificial para combater a disseminação na rede social de fotos íntimas compartilhadas sem a permissão das pessoas com o intuito de ofender ou humilhar — o que às vezes chamada de ‘pornografia de vingança’.
A nova tecnologia é adicional a um programa piloto que exigiu representantes treinados para rever imagens ofensivas.
“Usando o aprendizado de máquina e a inteligência artificial, agora podemos detectar proativamente imagens ou vídeos íntimos que são compartilhados sem permissão”, disse o Facebook em um post no blog da empresa. “Isso significa que podemos encontrar este conteúdo antes que alguém o denuncie.”
Um membro da equipe de operações da comunidade do Facebook deverá rever o conteúdo encontrado pela nova tecnologia, e se for considerada uma imagem ofensiva, irá removê-la ou desativar a conta responsável por espalhá-la, acrescentou a empresa.
A empresa tinha cerca de 15 mil pessoas trabalhando como revisoras de conteúdo, entre terceirizados e funcionários, em dezembro do ano passado.
O Facebook também lançará uma central de suporte chamada “Não Sem Meu Consentimento” (em tradução livre) em sua página do centro de segurança para pessoas cujas imagens íntimas foram compartilhadas sem o seu consentimento.