Fabricante de chips Nvidia irá comprar a israelense Mellanox por US$ 6,9 bi


Aquisição coloca Nvidia posicionada no mercado de computação em nuvem e de centros de dados. Fabricante de semicondutores confirmou que irá adquirir israelense Mellanox por US$ 6,9 bilhões.
REUTERS/Tyrone Siu
A fabricante de chips Nvidia afirmou nesta segunda-feira (11) que comprará a designer de chips israelense Mellanox por US$ 6,8 bilhões, batendo a rival Intel em um acordo que ajudaria a empresa a aumentar seu negócio de centro de dados.
O acordo amplia a presença da Nvidia no mercado: de fabricante de semi-condutores a aquisição da Mellanox coloca a Nvidia no mercado de transporte de dados entre computadores e centros de computação em nuvem.
A Nvidia irá pagar, em dinheiro, de US$ 125 por ação da Mellanox. O valor estabelece um prêmio de 14% em relação ao fechamento das ações da empresa na sexta-feira (8). As ações da Nvidia subiam 5,8% às 13h30.
A crescente onda de mineração de criptomoedas e aumento do uso de tecnologias de inteligência artificial elevarama demanda pelos chips da Nvidia, que têm capacidade de processamento dedicado. A alta da demanda trouxe mais receita para a empresa e fez crescer o preço das ações nos últimos anos.
Competição
O acordo entre a Nvidia e a Mellanox sucedeu uma briga de ofertas entre grandes nomes do mercado de tecnologia e fabricação de processadores. Segundo fontes familiarizadas disseram à Reuters, estavam na disputa fabricantes de chips concorrentes, como a Intel. A CNBC informou em novembro que a Xilinx também estava na briga pela aquisição.
Sala com servidores da Mellanox, em Israel.
REUTERS/Amir Cohen
A Intel se recusou a comentar se a empresa havia feito uma oferta pela Mellanox, enquanto a Xilinx não respondeu imediatamente a um pedido de comentário feito pela Reuters.
A Mellanox, com sede em Israel e nos Estados Unidos, produz chips e outros hardwares para servidores de centros de dados voltados para computação em nuvem. A empresa tinha uma capitalização de mercado de cerca de 5,9 bilhões de dólares ao final do pregão de sexta-feira.
O acordo deve ser fechado até o final de 2019 e analistas não vêem nenhum obstáculo regulatório. A rival Intel enfrentaria desafios, pois a Mellanox é fornecedora dominante da tecnologia InfiniBand, um padrão de rede comumente usado em supercomputadores.