Exame de DNA confirma que corpo carbonizado junto com carro em Macapá era de taxista


Veículo foi encontrado no dia 18 de fevereiro, em um ramal na Rodovia Norte/Sul. Corpo já foi liberado para familiares. Politec confirmou que corpo carbonizado em ramal de Macapá era do taxista raimundo Vieira da Costa
Rede Amazônica/Reprodução
O resultado do exame de DNA confirmou que o corpo carbonizado encontrado no dia 18 de fevereiro, dentro de um carro em ramal da Rodovia Norte/Sul, em Macapá, era mesmo do taxista Raimundo Vieira da Costa, de 56 anos.
A informação foi dada pelo direção da Polícia Técnico-Científica (Politec) do Amapá, que também comunicou que o corpo já foi liberado aos familiares, para que providenciem o sepultamento.
Segundo o diretor Salatiel Guimarães, a identificação foi concluída na quinta-feira (8). O cadáver foi submetido ainda a dois exames, que foram entregues ao médico legista para a conclusão do laudo de necrópsia, ou seja, revelar o que causou a morte do taxista e se ele sofreu violência antes de ser queimado no veículo. O resultado deve sair no fim de março.
Raimundo Vieira desapareceu no dia 17 de fevereiro, segundo a família. O veículo dele foi achado um dia depois por duas pessoas que usavam um atalho da rodovia e se depararam com o carro da vítima, que foi totalmente destruído pelo fogo. O corpo estava no banco traseiro.
O caso está sob investigação na Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP), que ainda não quis se pronunciar. A situação chocou e revoltou colegas de profissão do taxista, que passaram a cobrar mais segurança ao poder público.
Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!

Powered by WPeMatico