Ex-estagiário da Nasa vai leiloar fitas raras com imagens da chegada do homem à Lua


Estima-se que elas podem ser vendidas por US$ 500 mil. Desde que foram compradas em 1976, essas fitas foram reproduzidas apenas três vezes. Caixa com as fitas que serão leiloadas pela Sotheby’s
Sotheby’s/Divulgação
A casa de leilões Sotheby’s de Nova York colocará à venda no dia 20 de julho as fitas de vídeo que estão em melhor estado com as imagens da chegada da missão espacial Apollo 11 à Lua e dos primeiros passos do homem no satélite natural da Terra, com o objetivo de comemorar o aniversário de 50 anos deste evento histórico.
MEMÓRIA GLOBO: Homem chegou à Lua em 20 de julho de 1969; veja cobertura
“Este é um pequeno passo para o homem, mas um grande salto para a humanidade”, disse o astronauta Neil Armstrong no momento em que pisou na Lua, como mostram as duas horas e 24 minutos das três fitas combinadas, que também incluem a chamada de longa distância para o presidente dos Estados Unidos na época, Richard Nixon, e hasteamento da bandeira americana.
As três fitas – que não foram restauradas, nem aumentadas ou remasterizadas – são as únicas restantes da primeira geração de gravações do passeio lunar e são mais nítidas do que as imagens que sobreviveram às transmissões pela televisão de então, as quais perderam qualidade, tanto de vídeo como de áudio.
As fitas foram compradas diretamente da Nasa em um leilão em 1976 por US$ 217,77 pelo colecionador Gary George, um estudante de engenharia na época que trabalhava como estagiário na Nasa e que comprou um lote de 65 caixas de fitas com a intenção de gravar por cima do conteúdo.
Caixa com as fitas que serão leiloadas pela Sotheby’s
Sotheby’s/Divulgação
George se desfez de muitas, mas identificou em três delas imagens da chegada da Apollo 11 e agora estima-se que podem ser vendidas por US$ 500 mil.
Desde que foram compradas em 1976, essas fitas foram reproduzidas apenas três vezes, explicou a Sotheby’s em comunicado.
“As três fitas de duas polegadas Quadruplex dão para a audiência como era a sensação de ver o monitor de tela grande no Controle da Missão, que mostrava imagens mais claras com um maior contraste que as mostradas na televisão para 500 milhões de pessoas”, diz a casa de leilões.
“O que lembramos universalmente sobre esse evento está melhor documentado nestas fitas. Um momento glorioso que uniu as pessoas da terra em paz como testemunhas de uma das grandes façanhas da humanidade”, declarou a vice-presidente do departamento de Livros e Manuscritos da Sotheby’s, Cassandra Hatton.