EUA devem liderar crescimento global da oferta de petróleo até 2024, diz IEA


Segundo agência de energia, exportações de petróleo dos Estados Unidos vão ultrapassar as da Rússia e se aproximarão das da Arábia Saudita. Poço de petróleo perto de Denver, Colorado, EUA.
Reuters
Os Estados Unidos impulsionarão o crescimento global de oferta de petróleo nos próximos cinco anos, acrescentando mais 4 milhões de barris por dia à já crescente produção do país, disse a Agência Internacional de Energia (IEA, na sigla em inglês) nesta segunda-feira (11).
“Os Estados Unidos lideram cada vez mais a expansão da oferta mundial de petróleo, com crescimento significativo visto também entre outros produtores de fora da Opep, incluindo o Brasil, a Noruega e a nova produtora Guiana”, disse a IEA em sua previsão.
“Até o final da previsão (2024), as exportações de petróleo dos Estados Unidos vão ultrapassar as da Rússia e se aproximarão das da Arábia Saudita, trazendo uma maior diversidade de oferta”, disse a IEA.
O crescimento da demanda global por petróleo deverá diminuir à medida que a China se desacelerar, mas ainda deverá aumentar em uma média anual de 1,2 milhão de bpd até 2024.
“Ainda assim, a IEA continua a não ver um pico na demanda por petróleo, pois as petroquímicas e o combustível de aviação continuam sendo os principais impulsionadores do crescimento, particularmente nos Estados Unidos e na Ásia, mais do que compensando a desaceleração da gasolina devido aos ganhos de eficiência e carros elétricos”, acrescentou a IEA, com sede em Paris.