Estilista Kenzo Takada morre vítima da Covid-19


Segundo informou seu porta-voz, o estilista morreu no Hospital Americano de Neuilly-sur-Seine O estilista japonês Kenzo Takada durante sessão de fotos em Paris, em 9 de janeiro de 2019
Joel Saget/AFP/Arquivo
O estilista japonês Kenzo Takada, criador da marca de roupas e perfumes “Kenzo”, faleceu neste domingo (4), aos 81 anos, vítima da Covid-19, anunciou seu porta-voz.
Primeiro estilista japonês a fazer sucesso em Paris, onde desenvolveu toda sua carreira e tornou seu nome famoso, Kenzo Takada faleceu no Hospital Americano de Neuilly-sur-Seine, na França.
Nascido em 27 de fevereiro de 1939 em Himeji, perto de Osaka, Kenzo se apaixonou ainda jovem pelos desenhos e a costura, ensinado por suas irmãs.
Ele chegou de navio ao porto francês de Marselha em 1965 e ficou fascinado por Paris. Embora estivesse de passagem, ele se mudou em definitivo para a capital francesa.
Sua primeira coleção foi lançada em 1970 e seis anos depois ele criou a própria marca, apenas com seu primeiro nome.
Lançou a primeira linha masculina em 1983, o primeiro perfume cinco anos depois. Em 1993, a empresa foi adquirida pelo grupo de luxo LVMH.
Kenzo Takada se aposentou da moda em 1999 e passou a se dedicar a projetos mais pontuais, como o design de interiores.
Em 2009, Kenzo se desfez de várias peças de sua casa parisiense em um leilão. O estilista decidiu se desfazer da maior parte de suas coleções quando resolveu se mudar da espaçosa, cheia de andares e moderna casa em Paris para um flat 80% menor.
Com “quase oito mil desenhos”, o japonês “nunca deixou de celebrar a moda e a arte de viver”, afirmou seu porta-voz.