Escolas privadas de Fortaleza retomam aulas em modelo híbrido


Governo do Ceará permite que cada turma tenha apenas 50% de sua capacidade presencial. Nas escolas municipais, retorno deve ocorrer em setembro. A previsão é que, ao final de setembro, todos os alunos da Educação Infantil e do Ensino Fundamental já tenham retornado às aulas presenciais, mas mantendo um esquema de rodízio semanal, com parte dos estudantes com aulas presenciais e a outra parte em atividades remotas. Ainda segundo o prefeito, todos os profissionais da educação de Fortaleza devem ser imunizados contra a Covid-19 até o fim do mês de agosto, para o retorno das aulas presenciais. Também estão planejados projetos para garantir a segurança e adesão aos alunos em sala de aula.
Camila Lima/SVM
As escolas privadas de Fortaleza podem retomar nesta segunda-feira (2) as aulas presenciais, com até 50% da capacidade da sala e com distância mínima entre os estudantes. As unidades de ensino devem oferecer também o modelo de ensino remoto, sem a presença do aluno em sala de aula.
As atividades em educação infantil e ensino fundamental, geridas pela Prefeitura de Fortaleza, devem voltar a ser presenciais em setembro, em formato híbrido.
O sindicato das escolas particulares informou que retoma as atividades do segundo semestre letivo de forma híbrida também no próximo mês, “após as férias de julho”.
Retorno nas escolas públicas
Nas instituições municipais de Fortaleza, a previsão é de que todos os profissionais da educação devem ser imunizados contra a Covid-19 até o fim do mês de agosto, para o retorno das aulas presenciais em formato híbrido na capital a partir do dia 8 de setembro, conforme informado pelo prefeito Sarto Nogueira.
O início das aulas vai acontecer de forma remota para ter um período de sensibilização e capacitação em relação a novos protocolos sanitários. Conforme o prefeito, será feita a busca ativa de alunos que não comparecerem às aulas na capital.
Para auxiliar no retorno às aulas presenciais, A Prefeitura de Fortaleza lançou uma seleção pública com 1.300 vagas para agente escolar. A atividade, segundo o prefeito Sarto Nogueira, terá remuneração de R$ 1.050 e tem como objetivo fazer uma busca ativa dos estudantes para o retorno das aulas presenciais nas escolas municipais.
Assista às notícias do Ceará no G1 em 1 Minuto: