Enrique Tábara, pintor equatoriano, morre aos 90 anos


Segundo um dos filhos do artista, ele ‘sofria de insuficiência renal há anos’ e morreu de um infarto. Enrique Tábara, pintor equatoriano, morre aos 90 anos
Reprodução/Instagram
O pintor equatoriano Enrique Tábara, com mais de sete décadas de trajetória artística e referência da pintura equatoriana, morreu aos 90 anos de um infarto, informou sua família nesta terça-feira (26).
“Morreu de um infarto cardíaco”, informou à AFP um de seus filhos, Eduardo. “Ele sofria de insuficiência renal há anos”, acrescentou.
Tábara foi figura do movimento construtivista fundado no século XX pelo artista russo Vladimir Tatlin, e desenvolvido na América Latina pelo uruguaio Joaquín Torres García e o francês-equatoriano Manuel Rendón.
O mestre “se encontrava em sua casa de repouso em Quevedo (sudoeste)”, quando faleceu na noite de segunda-feira (25), disse seu filho.
O presidente equatoriano, Lenín Moreno, mostrou suas condolências e escreveu no Twitter: “Seu pincel sempre esteve na vanguarda colocando o nosso país na sede da plástica contemporânea regional”.
Após se solidarizar com familiares e amigos do pintor, o presidente declarou que “a arte equatoriana está de luto”.