Enem digital teve abstenção de 71,3%

É a primeira vez que o exame nacional tem uma aplicação em computadores. A primeira edição do Enem digital teve uma abstenção total de 71,3%. O número foi divulgado neste domingo (7) pelo Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo exame.
Eram esperados 93.079 candidatos nesta versão de prova. Segundo o Inep, compareceram 26.7609 (28,7%) e faltaram 66.370 (71,3%). O número exclui os inscritos no Amazonas (que teve as provas suspensas na pandemia) e candidatos de um local de prova de Macapá, que teve problemas estruturais e a reaplicação foi cancelada.
As provas foram aplicadas neste domingo e no anterior (31). O objetivo é tornar o Exame Nacional do Ensino Médio totalmente digital até 2026.
“Em ano de pandemia, com todas as dificuldades de conseguir locais de prova, de conseguir pessoas para aplicarem a prova, o Inep conseguiu manter sua proposta de fazer Enem digital já na edição de 2020 e conseguimos fazer essa aplicação. Estamos muito satisfeitos com o resultado, muito satisfeitos por poder oferecer aos jovens do Brasil essa nova opção, que é o Enem digital, e que a partir de 2026 será obrigatório”, afirmou Alexandre Lopes, presidente do Inep.
Neste domingo, houve um registro de falta de energia no bairro de Queimado, na capital do Rio de Janeiro, onde faltou luz. Estes candidatos farão a reaplicação em 23 e 24 de fevereiro. Lopes também citou casos em que os candidatos tiveram que esperar o início da prova. O tempo perdido foi adicionado ao final do exame.
No primeiro dia de provas, no domingo passado, o Enem digital registrou falhas em alguns locais do país:
Candidatos de Belo Horizonte tiveram que esperar até 2 horas para o início da prova;
No Distrito Federal, estudantes foram dispensados após erro no sistema;
No Tocantins, problemas técnicos foram registrados em pelo menos três locais de provas;
No Amapá, o único local do exame no estado apresentou problemas estruturais e foi interditado.
Especialistas em educação ouvidos pelo G1 afirmam que obstáculos precisarão ser superados para que o Enem digital seja aplicado para os mais de 5,5 milhões de estudantes que fazem a versão impressa. O Inep afirmou que o objetivo é tornar o Enem 100% digital até 2026.
Próximas datas do Enem digital
8 a 12 de fevereiro: pedidos de reaplicação para quem teve problemas logísticos ou tiveram diagnóstico de Covid
10 de fevereiro: divulgação dos gabaritos
23 e 24 de fevereiro: reaplicação
29 de março: resultados
VÍDEOS: saiba tudo sobre o Enem 2020