Enem 2021: como a pandemia de covid pode ser abordada em cada disciplina


De estrutura viral ao impacto na expectativa de vida, professores analisam como o assunto pode aparecer no exame que vai ser aplicado nos dias 21 e 28 de novembro. como a pandemia de covid-19 pode ser abordada no Enem 2021
Shutterstock
A pandemia de covid-19 que assola o mundo há quase dois anos é uma das apostas dos professores para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021, que acontece nos dias 21 e 28 de novembro.
Com mais de 250 milhões de casos, 5 milhões de mortes e 7,3 bilhões dev doses de vacinas aplicadas no mundo, o assunto pode ser desdobrado em todas as áreas de conhecimento da prova, além da redação.
Pensando nisso, professores do Colégio e Curso AZ adiantaram algumas possibilidades ao g1. Confira abaixo:
Biologia
Tratando-se de um vírus altamente contagioso como o novo coronavírus, a biologia é a disciplina que mais pode utilizá-lo no Enem. O professor Rafael Cafezeiro acredita que uma maneira de abordar o assunto é trabalhando a relação do vírus com a célula, estrutura viral ou expressão gênica.
Veja também: pergunta que envolve citologia e coronavírus
Outra forma de apresentar a covid-19 nesta disciplina é tratando do mecanismo de ação da vacina.
História
Considerada a maior pandemia do século 21 até aqui, o assunto também pode ser abordado nas questões de história. Para a professora Roberta Luz, um modo de fazer isso é traçando um paralelo com outras pandemias e epidemias que ocorreram no passado, como a epidemia de Peste Bubônica que ocorreu no final do século XIV e matou um terço da população europeia.
Veja também: 5 temas de história que mais ‘caem’ no Enem
Outra possibilidade é tratar da Revolta da Vacina, que aconteceu no Rio de Janeiro em 1904.
Matemática
Pode ser difícil imaginar como a pandemia poderia ser abordada em matemática, mas o professor Thiago Galrão diz que é possível. Segundo ele, algumas possibilidades que podem ser trabalhadas no Enem são questões de razões, proporções, porcentagem, análise de dados, cobertura vacinal e velocidade de distribuição relacionadas à aplicação de vacinas contra o vírus.
Veja também: como simplificar cálculos de conversão de medidas no Enem
Física
O assunto também pode ser abordado em física, em questões que exijam interpretação gráfica e contas sobre a aceleração e a desaceleração da pandemia, de acordo com o professor Vinicius Silveira.
Veja também: 5 questões sobre os temas que mais caem na prova de física no Enem
Outra possibilidade é calcular hidrostática relacionada à pressão do êmbolo da seringa de aplicação de vacina ou ainda analisar a ação de raios ultravioleta na inativação de vírus.
Geografia
Geografia é outra disciplina que pode aproveitar a pandemia no Enem 2021. De acordo com o professor Rodrigo Magalhães, existem várias maneiras de abordar deflagração e dispersão do vírus pelo mundo, como o modo que a covid atingiu a população idosa, por exemplo, o que pode, em consequência, impactar a expectativa de vida de um local.
Veja também: responda questões de Geografia e veja se está pronto para o Enem
A globalização e o acesso à informação são outros ganchos possíveis, já que a desigualdade foi um fator importante na análise espacial da deflagração do vírus. Segundo Magalhaes, o mundo conectado e organizado cada vez mais em rede contribuiu para maior dispersão, em alta velocidade, da pandemia.
Além disso, também podem ser trabalhados os os grandes fluxos migratórios e turísticos com relação à distribuição do vírus pelo mundo, ou, ainda, a disputa de poder e força em determinados países que foi exposta pela corrida pela vacina.