Encontro dos Seus Perus: Marcos Caruso relembra cena com Orlando Drummond

Em entrevista recente ao G1, ator lembra quando sua versão do personagem da ‘Escolinha’ encontrou o original e conta que pensava: ‘Eu não posso parar. Porque se eu parar, eu vou chorar, vou me emocionar’. Em entrevista recente ao G1, Marcos Caruso relembrou emoção com surpresa de Orlando
Em 2019, Marcos Caruso já interpretava o icônico Seu Peru por cerca de quatro anos na “Escolinha do Professor Raimundo” quando teve a honra de contracenar com um ídolo: Orlando Drummond, intérprete original do personagem. O humorista morreu aos 101 anos nesta terça-feira (27).
Em entrevista ao G1 gravada há alguns dias, Caruso falou sobre o encontro dos Seus Perus. Assista ao vídeo acima.
A ideia de cenas com as novas versões e os originais partiu da diretora Cininha de Paula e dos autores do programa. Na hora da gravação, o ator não sabia que Drummond seria um dos primeiros.
“E naquele dia, a Cininha falou: ‘Caruso, você desce para o camarim, porque a gente vai fazer uma coisa sem você e depois você vai entrar na classe já dando seu texto pra você contracenar com o seu stand-in’. Porque nós tínhamos stand-ins pra passar o texto”, disse Caruso.
“Quando eu entrei, na carteira onde deveria estar o rapaz que passou a cena comigo, estava seu Orlando Drummond. Eu olhei e eu achei… eu achei que era ele. Mas só que eu vi que estava gravando. Eu juro que não sei o que aconteceu na minha cabeça. Eu dei o texto e comecei a contracenar com ele. E eu contracenava com ele com uma dupla… uma loucura isso: De um lado da cabeça, eu tinha certeza que era ele e que eu estava contracenando com o Seu Peru, que eu vi a vida inteira e que eu não conhecia. E estava vivo na minha frente. No outro lado da cabeça, eu pensava: ‘eu não posso parar. Porque se eu parar, eu vou chorar, vou me emocionar, vai parar a gravação e não vou conseguir retomar com a mesma emoção que eu estou sentindo’.”
“Você não sabe o que é você homenagear alguém, e o homenageado estar na sua frente e você se sentir homenageado. Eu me senti ganhando um prêmio. Aliás eu ganhei um prêmio. Contracenei com seu Orlando Drummond, aos 99 anos.”