Empresa de turismo espacial Virgin Galactic adia início de suas viagens comerciais


Empresa do bilionário Richard Branson deve começar voos no quarto trimestre de 2022 e não fará novos testes neste ano. Richard Branson sorri durante voo espacial com o foguete VSS Unity
Reprodução/G1
A Virgin Galactic, empresa do bilionário Richard Branson que planeja explorar o mercado de turismo espacial, adiou o começo de seus voos comerciais para o quarto trimestre de 2022 e não fará novos testes neste ano.
O plano da companhia era realizar um voo de testes com membros da força aérea italiana em meados de outubro.
LEIA MAIS:
Em julho, bilionário Richard Branson fez sua viagem e inaugurou a corrida pelo turismo espacial
Depois, foi a vez do homem mais rico do mundo, Jeff Bezos, fazer um bate-volta no espaço
A SpaceX, do magnata Elon Musk, colocou 4 cidadãos comuns em órbita durante 3 dias
E o “Capitão Kirk” se tornou a pessoa mais velha a ir ao espaço, aos 90 anos
A empresa disse que irá iniciar um “programa de melhoramento” do seu híbrido de nave espacial com avião e que testes de laboratório “sinalizaram uma possível redução nas margens de resistência de certos materiais usados”.
As ações da empresa caíram 13% após a notícia, segundo a agência Reuters.
Esse é mais um obstáculo que a empresa enfrenta para começar a vender passagens para a viagem espacial que dura cerca de 20 minutos e deve custar cerca de US$ 450 mil (R$ 2,4 milhões, na cotação atual).
No final de setembro a Agência Federal de Aviação (FAA) concluiu uma investigação sobre um “contratempo” de segurança relacionado com a primeira missão tripulada da Virgin Galactic, que aconteceu em julho e contou com a presença do seu fundador, Richard Branson.
Em agosto, a empresa disse que existe uma lista de 600 pessoas com reservas para participar das viagens de turismo no espaço.
RELEMBRE A VIAGEM DE BRANSON EM VÍDEO:
VÍDEO: Veja os melhores momentos do voo de Richard Branson ao espaço
Diferenças entre as naves da SpaceX, Blue Origin e Virgin Galactic
Arte G1