Embratur compartilha post de turista que diz não recomendar o Rio como destino


Agência de promoção de turismo do governo federal diz que foi um equívoco. Na mensagem, visitante diz ter sido assaltada e que tinha medo de sair do apartamento. Postagem compartilhada pelo Instagram oficial da Embratur que não recomenda o Rio como destino turístico
Reprodução/ Instagram
O Instagram oficial da Embratur compartilhou em sua conta oficial no Instagram um relato de uma turista estrangeira que afirmou ter sido assaltada no Rio de Janeiro e diz não recomendar a visita à cidade.
A postagem estava visível até as 10h10 da manhã desta quarta-feira (5). Na mensagem, a turista afirmava que a cidade era bonita mas que beleza não era tudo e que, nos três dias que passou no Rio de Janeiro com a família ela e os familiares foram assaltados e a irmã da turista, de nove anos de idade, testemunhou um roubo.
O G1 entrou em contato com o Ministério do Turismo, que informou que a demanda deveria ser encaminhada diretamente à Embratur.
A agência de turismo do governo federal, por sua vez, reconheceu que a postagem foi um “equívoco” e que trabalha para a promoção internacional do turismo no país.
“A Embratur informa que o compartilhamento citado foi um equívoco. A Agência trabalha para a promoção internacional do turismo e tornar notório para a comunidade internacional a diminuição dos índices de violência, apresentados em 2019”, disse a nota enviada pela Embratur.
Na mensagem, a usuária @withlai diz que não recomenda a viagem a uma cidade na qual ela sentiu medo até de deixar o local onde estava hospedada.
Ela encerra o relato afirmando que espera que, no futuro, a situação melhore e que os turistas possam aproveitar as belezas que o Rio tem a oferecer.
Confira a tradução do texto compartilhado:
“Rio é uma linda cidade, mas só beleza não é suficiente.
Eu passei apenas 3 dias no Rio com a minha família, e nesses 3 dias:
– minha família e eu fomos roubados;
– minha irmã de 9 anos testemunhou um roubo violento.
Eu não posso recomendar uma visita a uma cidade onde eu senti medo de sequer sair do apartamento.
Espero que as coisas melhorem no futuro e que os moradores e turistas possam aproveitar o que o Rio tem a oferecer”.