Em realidade virtual, jogadores se unem a protestos em Hong Kong

Em realidade virtual, jogadores se unem a protestos em Hong Kong

Um grupo de estudantes de Hong Kong desenvolveu um jogo de realidade virtual o qual esperam que permita que mais pessoas tenham a experiência das turbulentas manifestações contra o governo sob o ponto de vista de um ‘manifestante na linha de frente’. É assim que se parece a linha de frente dos protestos contra o governo em Hong Kong Um grupo de estudantes desenvolveu esta simulação de realidade virtual com uma perspectiva em 360 graus. “Neste jogo, é possível ter a experiência da crise que os manifestantes da linha de frente devem ter passado. Por exemplo, sendo presos, sendo atingidos por balas e ficando afastados, tendo que ficar afastados do perigo daquelas bombas de gás lacrimogêneo”, afirma um desenvolvedor anônimo do jogo. Os criadores esperam educar os jogadores e estimular a conscientização internacional da causa dos manifestantes. O jogo, segundo os desenvolvedores, não permite que manifestantes cometam atos violentos ou façam qualquer coisa ilegal.