Elogiado ator de musicais de teatro, Mateus Ribeiro entra em cena como cantor e compositor


Artista catarinense dá início à carreira fonográfica com o single autoral ‘João ninguém’. ♪ Artista catarinense que entrou em cena em 2005 como ator de musicais de teatro, iniciando trajetória ascendente que atingiu um primeiro pico há dois anos com o voo artístico de Peter Pan – O musical (2018), Mateus Ribeiro compõe desde os 19 anos.
Em setembro de 2019, no rastro do sucesso dos elogios colhidos pelas atuações no musical sobre Peter Pan e no espetáculo juvenil Meu destino é ser star – Ao som de Lulu Santos (2019), o artista gravou naipe de composições autorais para perpetuá-las em disco e para “mostrar para o mundo como minha arte pode reverberar de outras formas, que vão além de criar um personagem”, como Mateus explicou em rede social ao revelar a existência desse trabalho musical.
A primeira dessas músicas, João ninguém, composta em 2013, chega ao mundo a partir desta quarta-feira, 28 de outubro, em single gravado e editado por via independente que dá início a carreira de Mateus Ribeiro como cantor e compositor.
A gravação de João ninguém foi feita com produção musical de Rique Azevedo, tendo sido mixada e masterizada por João Milliet. Além de dar forma ao fonograma como produtor, Rique Azevedo tocou violão, baixo, piano, guitarra e programação na gravação, cujo sons percussivos foram extraídos de balões pelo próprio Mateus Ribeiro.
Na sequência do lançamento do single João ninguém, promovido com clipe roteirizado e dirigido (com Julio Denig) pelo artista, o cantor pretende apresentar mais três músicas autorais, sendo que uma delas tem lançamento previsto ainda para este ano de 2020.