Elefantes são mortos por trem ao atravessar trilhos na Índia

Elefantes colidiram com trem ao atravessar os trilhos

Elefantes colidiram com trem ao atravessar os trilhos
Reprodução/Twitter

Quatro elefantes, incluindo um filhote foram mortos após terem sido derrubados por um trem em alta velocidade nas proximidades da floresta de Jharsuguda, na Índia, na manhã desta segunda-feira (16), segundo o jornal indiano Hindustan Times.

A colisão aconteceu enquanto os animais estavam atravessando os trilhos. Nenhum elefante sobreviveu, afirmou o oficial da floresta, Sushant Kumar.

Pradeep Kumar Dhal, conservador assistente da floresta, afirmou ao jornal que um caso foi apresentado contra a South Eastern Railways, empresa responsável pelo trem que causou as mortes. “Também escrevemos para a Ferrovia da SE pedindo que reduza a velocidade do trem para 30 km por hora na rota, particularmente no trecho entre a divisão de Jharsuguda e a divisão de vida selvagem de Bamra daqui pra frente”, disse Dhal.

Em contrapartida, o diretor de relações públicas da SE Railway, Sanjay Ghosh, afirmou para o jornal que as autoridades florestais não haviam informado sobre o movimento de elefantes na área. “Como regra geral, cabe às autoridades florestais informar a ferrovia sobre a presença, movimentos, possíveis rotas e horários dos elefantes de antemão. No presente caso, eles não nos informaram ”, disse Ghosh.

O local onde ocorreu o acidente é conhecido por ser um local vulnerável para os elefantes e isso provocou indignação entre os ativistas da vida selvagem que disseram que era evidente que, apesar do departamento florestal e das autoridades ferroviárias estarem cientes de que o local era um corredor de elefantes, eles não fizeram nada para evitar mais mortes.

“Uma investigação imediata precisa ser feita para determinar a responsabilidade após a identificação dos lapsos e falhas em parte das ferrovias”, disse Biswajit Mohanty, ex-membro do National Board of Wildlife. 

Nos últimos nove anos, 589 elefantes morreram, dos quais 205 mortes não foram naturais. Enquanto a caça furtiva (95) e a eletrocução (87) foram as principais razões dessas mortes não naturais, a morte nos trilhos do trem foi a terceira maior causa.

*Estagiária do R7 sob supervisão de Ana Luísa Vieira

Powered by WPeMatico