Economia da Itália cresce 0,2% e sai da recessão no 1º trimestre, diz Istat

Resultado superou a previsão de crescimento para o país, que era de 0,1%. A economia da Itália cresceu um pouco mais do que o esperado no primeiro trimestre do ano, tirando o país da terceira recessão em uma década, mostraram dados divulgados nesta terça-feira (30).
O Produto Interno Bruto (PIB) subiu 0,2% no período entre janeiro e março na comparação com o trimestre anterior, e subiu 0,1% em uma base anual, informou agência de estatísticas Istat.
O PIB italiano caiu 0,1% tanto no terceiro quanto no quarto trimestre do ano passado, colocando a terceira maior economia da zona do euro no que o que os economistas definem como uma “recessão técnica” de dois trimestres consecutivos de retração da produção.
O rápido retorno do crescimento, ainda que moderado, será um grande alívio para o governo de coalização, que está lutando para conter o déficit orçamentário e a dívida do Estado, conforme busca cumprir uma promessa de campanha de aumentar os gastos sociais.
Os dados do primeiro trimestre superaram uma previsão de um aumento de 0,1% em relação ao trimestre anterior e queda de 0,1% sobre o ano anterior, segundo uma pesquisa Reuters com analistas.
Mais cedo nesta terça-feira, a agência de estatísticas da União Europeia, Eurostat, disse que o crescimento do bloco monetário foi mais forte do que o esperado no primeiro trimestre, aumentando 0,4% no comparativo trimestral, ante 0,2% no quarto trimestre de 2018.
A Istat não forneceu nenhum detalhamento numérico dos componentes com sua estimativa preliminar do primeiro trimestre, mas disse que a indústria, os serviços e a agricultura mostraram aumento na atividade.