Dólar opera em alta nesta quinta, batendo R$ 4 na abertura, em dia de instalação da comissão especial da Previdência

No dia anterior, a moeda dos Estados Unidos subiu 1,66%, vendida a R$ 3,9862. Miriam Leitão comenta a segunda etapa de negociações sobre a reforma da Previdência
O dólar opera em alta nesta quinta-feira (25), após bater R$ 4 logo na abertura, à espera do andamento da reforma da Previdência no Congresso e seguindo a tendência de alta da moeda no exterior.
Às 9h49, a moeda norte-americana subia 0,09%, a R$ 4,9898. Veja mais cotações.
O mercado repercute a ausência de novas notícias após a aprovação da admissibilidade da reforma da Previdência na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara.
Agentes financeiros se posicionam defensivamente com a expectativa de que o governo agora terá dificuldade para passar a reforma na comissão especial e de que o texto poderá ser diluído.
Apesar de a reforma ter avançado na CCJ, essa primeira vitória do governo já foi incorporada no mercado, e agora os investidores esperam novos esforços nas próximas etapas, nas quais as dificuldades deverão ser maiores para passar o projeto.
O mercado reage ainda com cautela aos números da economia, como a divulgação de fechamento de 43 mil empregos na quarta, o que pode abalar a força política do governo, necessária neste momento para aprovar a reforma.
No dia anterior, a moeda dos Estados Unidos subiu 1,66%, vendida a R$ 3,9862. Na máxima do dia, chegou a R$ 3,9932. A última vez que o dólar fechou acima deste patamar foi em 1º de outubro do ano passado, negociado a R$ 4,01 – a uma semana do 1º turno das eleições presidenciais.
Na semana, a moeda acumula alta de 1,49%. No mês de abril, sobe 1,82% e, no ano, 2,89%.
Atuação do BC
O Banco Central realiza nesta sessão leilão de até 5,350 mil swaps cambiais tradicionais, correspondentes à venda futura de dólares, para rolagem do vencimento de maio, no total de US$ 5,343 bilhões.
O BC também informou que começará em 2 de maio a rolagem integral dos 201.785 contratos de swap cambial tradicional com vencimento em 1º de julho de 2019.
Comissão que pode alterar texto da reforma da Previdência será instalada nesta quinta (25)