Dólar abre em queda nesta sexta, após se aproximar de R$ 3,90 na véspera

Na véspera, moeda dos EUA fechou a R$ 3,8842, na maior cotação desde dezembro. Dólar atingiu o maior patamar do ano na quinta-feira e fechou perto de R$ 3,90
O dólar abriu em queda nesta sexta-feira (8), após se aproximar de R$ 3,90 na véspera e fechar na maior cotação do ano, monitorando o exterior, onde aumentam os temores de desaceleração econômica global, e nas articulações políticas em torno da reforma da Previdência.
Às 9h27, a moeda norte-americana caía 0,23%, vendida a R$ 3,8753. Veja mais cotações.
Na véspera, o dólar fechou em alta de 1,30%, a R$ 3,8842, no maior patamar fechamento desde 27 de dezembro do ano passado (R$ 3,8955), reagindo a preocupações sobre a desaceleração da economia global e incertezas sobre a tramitação da reforma da Previdência.
O Banco Central realiza nesta sexta-feira leilão de até 14,5 mil swaps cambiais tradicionais, correspondentes à venda futura de dólares, para rolagem do vencimento de abril, no total de US$ 12,321 bilhões.
Desaceleração global
As exportações chinesa em fevereiro caíram 20,7% em relação ao ano anterior, maior queda em 3 anos, segundo dados divulgados nesta sexta, aumentando as preocupações sobre a desaceleração da segunda maior economia do planeta, atualmente em uma guerra comercial com os Estados Unidos.
“Os dados publicados reforçam nossa opinião de que começou a recessão comercial da China”, disse Raymond Yeung, do ANZ bank. “Vemos poucos motivos para esperar uma recuperação a curto prazo”, completou.