Documentário dos Beatles: antes do filme, livros e reedições de álbuns são lançados


Filme de seis horas, com imagens inéditas e restauradas, será exibido na plataforma de streaming Disney+, nos dias 25, 26 e 27 de novembro. The Beatles
Reprodução
Um livro que apresenta novos detalhes sobre o processo de separação dos Beatles em 1969 e uma reedição do último álbum oficial do grupo, “Let It Be”, agitam esta semana os fãs do grupo.
“Get Back” é um livro baseado em conversas dos Fab Four em estúdio no início de 1969, o último ano de trabalho do grupo como tal.
Após o lançamento na Grã-Bretanha, a obra chega às livrarias de outros países nesta quarta-feira (13).
Ao mesmo tempo, a edição de aniversário de “Let It Be”, para festejar os 50 anos do álbum (com um ano de atraso devido ao coronavírus), será lançada na sexta-feira em todo o mundo.
O livro “Get Back” transcreve as conversas no estúdio de gravação de Paul, John, George e Ringo, durante as sessões de um disco que não foiu lançado como era esperado.
O material musical foi reutilizado em “Abbey Road”, e em parte também para “Let It Be” (1970), com o produtor Phil Spector no comando.
O livro mostra que no momento de compor e gravar as canções, o bom ambiente ainda prevalecia no grupo, com piadas e risadas constantes.
Uma visão que contrasta com algumas imagens disponíveis durante décadas, nas quais os integrantes brigaram durante a gravação.
Paul McCartney anunciou em um comunicado o fim do grupo em abril de 1970. Mas o baixista do grupo, voltou a declarar recentemente à BBC: “Não provoquei a separação. Foi nosso Johnny (Lennon)”. A entrevista será exibida em 23 de outubro.
Os lançamentos são um aperitivo para a grande obra sobre os Beatles aguardada para 2021, que deve estrear no fim de novembro: o documentário de Peter Jackson, diretor da saga “O Senhor dos Anéis”.
O documentário, de seis horas, com imagens inéditas e restauradas, será exibido na plataforma de streaming Disney+, nos dias 25, 26 e 27 de novembro.