DJ Ivis vira réu na Justiça por agressões contra ex-mulher Pamella Holanda


Agressão foi registrada em vídeo e denunciada pela ex-mulher no início do último mês de julho. DJ Ivis está detido em um presídio do Ceará há mais de um mês.
Reprodução
O Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) informou, nesta segunda-feira (16), que Iverson de Souza Araújo, o DJ Ivis, tornou-se réu pelas agressões cometidas contra a ex-mulher Pamella Holanda. O cantor foi indiciado pela Polícia Civil do Ceará no fim do mês de julho e a denúncia do Ministério Público do Ceará foi aceita pela Justiça.
No último sábado (14), Ivis completou um mês detido em decorrência das agressões cometidas. Os crimes foram registrados em vídeo e denunciados pela ex-mulher, no início do último mês de julho.
Ele está preso em uma área de triagem no presídio Irmã Imelda Lima Pontes, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Conforme a Secretaria da Administração Penitenciária do Ceará (SAP), ele está em uma situação especial de segurança para que seja garantida a integridade física, uma vez que o caso teve grande repercussão.
Em nota, o tribunal afirmou que “a denúncia, ofertada pelo Ministério Público [do Ceará], já foi recebida pela Justiça estadual, que determinou a citação do acusado”.
O processo tramita em segredo de Justiça na Vara Única Criminal de Eusébio e, segundo o TJCE, “mais informações não podem ser repassadas por conta do sigilo do processo”.
Ex-mulher de DJ Ivis publica vídeo sendo agredida pelo artista em apartamento de Fortaleza
Habeas corpus negados
No fim do mês de julho, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes rejeitou um pedido de habeas corpus impetrado pela defesa do cantor. Antes, Superior Tribunal de Justiça e o Tribunal de Justiça do Ceará já haviam negado o pedido.
Também no fim de julho, DJ Ivis foi indiciado pela Polícia Civil do Ceará por três crimes. O artista irá responder por lesão corporal, ameaça e injúria.
LEIA TAMBÉM
Em vídeo, DJ Ivis pede desculpa após agredir ex-mulher: ‘Errei, assumo meu erro’
Vídeos de músicas com DJ Ivis são removidos do YouTube
Polícia investiga agressões de DJ Ivis a Pamella em dois inquéritos
Cantores e gravadoras anunciam fim de parceria com DJ Ivis
Segundo Pamella, as agressões cometidas pelo cantor começaram ainda em 2020, quando o casal passou a morar junto. “Quando comecei a morar com ele , ele já começou a me agredir. Começou verbalmente, palavrão, grosserias”, disse.
Ela revelou que não havia denunciado antes as agressões por medo e vergonha.
Pamella Holanda relata agressões de DJ Ivis: ‘Pegou uma faca na gaveta da cozinha’
“Eu tinha medo, eu tinha vergonha. Eu estava realizando um sonho, eu estava grávida. Eu sempre quis ser mãe. A gente entra num estado de negação, porque a gente não quer admitir pra gente mesmo, a gente quer procurar justificativa, a gente se culpa. É muito difícil”, explicou.
‘Assumo meu erro’
DJ Ivis chora em pedido de perdão à ex-mulher Pamella Holanda, após agressões
Em 17 de julho, o advogado de DJ Ivis divulgou um vídeo em que o cantor pediu desculpas, assumindo o que chamou de “erro”.
“Eu estou vendo sozinho, tentando ser forte, mas não existe mais força. Eu estou passando aqui pra dizer pra cada um de vocês, pra você que é mãe, pra você que é filha, pra você que é pai, pra você que é família, pra você, Pamella: eu errei, assumo meu erro”, afirma DJ Ivis em um trecho da gravação.
Desde que o caso foi revelado, DJ Ivis perdeu contrato com a gravadora Sony e com a produtora Vybbe, teve canceladas parcerias com músicos, e teve as músicas excluídas dos aplicativos mais populares.
Investigação e prisão
Polícia prende DJ Ivis em casa por agressões contra ex-mulher Pamella Holanda
A Polícia Civil abri procedimento contra o cantror em dois inquéritos policiais. Um deles foi aberto a partir de um BO feito por Pamella, na cidade de Eusébio, em 3 de julho; foi neste que o cantor já virou réu. O outro foi fundamentado nos vídeos que mostram as agressões.
A prisão de Ivis não foi diretamente motivada pelos vídeos, mas eles foram importantes para o pedido de prisão do cantor, segundo o secretário da Segurança do Ceará, Sandro Caron.
Assista às notícias do Ceará no G1 em 1 Minuto:
Initial plugin text