Disco perdido de Gilberto Gil, gravado em 1982, é divulgado em museu virtual que celebra os 80 anos do cantor


Além da obra inédita, ‘O Ritmo de Gil’, lançado no Google Arts & Culture, traz mais de 41 mil imagens e documentos e 900 vídeos e gravações que contam trajetória do artista. Ilustração da artista baiana Raiana Britto em homenagem a Gil
Divulgação
Um disco perdido de Gilberto Gil foi digitalizado e divulgado no museu virtual que celebra os 80 anos do cantor.
Gravado em 1982, em Nova York, o disco foi encontrado durante o processo de curadoria e digitalização dos materiais para o museu. O álbum revela gravações inéditas do artista. Entre elas, a música “You Need Love”.
O museu virtual “O Ritmo de Gil”, lançado no Google Arts & Culture, traz, além do álbum inédito, mais de 41 mil imagens e documentos, além de 900 vídeos e gravações que contam trajetória do artista.
O projeto está disponível em inglês, português e espanhol, e é a primeira retrospectiva de um artista brasileiro vivo na plataforma global. A pesquisa teve início em 2018.
“Fico muito feliz que, com essa coleção do Google Arts & Culture, pessoas do mundo todo, especialmente os mais jovens, podem ter acesso universal a um conteúdo tão vasto sobre toda minha trajetória”, afirma Gilberto Gil.
“A retrospectiva inédita sobre Gil retrata a vida e obra desse artista símbolo da cultura brasileira e do homem cercado de muitos outros artistas, amigos e da família. A partir de hoje, amantes da cultura brasileira, da afro-musicalidade, fãs e admiradores de Gilberto Gil em todo o mundo poderão acessar, à distância de alguns cliques, o tesouro que é sua história”, diz Valéria Gasparotti, gerente de projetos do Google Arts & Culture.
Disco perdido de Gilberto Gil é divulgado em museu virtual que celebra os 80 anos do cantor
Divulgação/O Ritmo de Gil
Gilberto Gil toma posse na Academia Brasileira de Letras