Dia Mundial do Rock tem rara dobradinha de guitarras no topo das paradas globais


Rock ainda está longe da popularidade que já teve, mas comemora seu dia em bom momento de dois artistas que renovam o público: a americana Olivia Rodrigo e a banda italiana Måneskin. A banda de hard rock italiana Maneksin e a cantora de pop rock americana Olivia Rodrigo
Divulgação
Nem o roqueiro mais pirado imaginaria, um ano atrás, como chegaríamos ao Dia Mundial do Rock de 2021: com guitarras distorcidas nas duas músicas mais tocadas em streaming no mundo.
O rock perdeu popularidade nos últimos anos e ainda está longe do sertanejo no Brasil ou do rap nos EUA. Mas há artistas jovens que renovam o público. Nesta terça-feira (13), os fãs que viam o estilo virar coisa do passado até têm motivos para comemorar:
Em maio de 2021 aconteceu uma raridade: o pop-punk “Good 4 U”, da americana Olivia Rodrigo, chegou ao topo das paradas globais de streaming.
E em julho, “Beggin'”, da banda italiana de hard rock Måneskin, jogou “Good 4 U” para o 2º lugar. É uma surpreendente dobradinha roqueira.
As faixas não são fenômenos isolados: “Good 4 U” mostra a volta do pop-punk com outros ídolos como Yungblud e Machine Gun Kelly…
… e o Måneskin venceu o festival Eurovision apostando em um hard rock nostálgico e caricatural que já tinha gerado o fenômeno Greta Van Fleet.
O rock continua com público cativo e antigos ídolos que comandam grandes festivais. Há também boas bandas que surgiram de 2010 para cá: Imagine Dragons, Tame Impala, 1975…
Mas a nova geração de Olivia e Måneskin tem um trabalho de renovação difícil, em especial no Brasil, onde o rock é o estilo menos popular nas paradas.
O Dia Mundial do Rock é comemorado por conta do evento Live Aid, realizado em 13 de julho de 1985 por Bob Geldof (ex-líder do grupo The Boomtown Rats), com intuito de arrecadar dinheiro para combater a fome na Etiópia.
A volta do riff chiclete
“Good 4 u” é o grito mais alto de um fenômeno inesperado: o punk-pop voltou.O podcast G1 Ouviu contou como o estilo de baixo, guitarra, bateria e refrão chiclete renasceu com ajuda do TikTok, da união com o rap e do fenômeno Olivia Rodrigo.
A volta do estilo acontece na voz cantores e MCs novos e antenados no rap, como Machine Gun Kelly e Yungblud. As bandas do início dos anos 2000, como Simple Plan e Paramore, também ganharam força com ajuda de memes nostálgicos.
No podcast, Lucas Silveira, líder da Fresno, deu uma visão da geração 2000 sobre a turma 2021. Ouça abaixo:
Olivia Rodrigo não é uma adepta total do pop-punk. Seu estilo pode ser definido como um pop rock Disney pós-Lorde. Mas é justo “Good 4 U”, a música do “Sour” que mais se encaixa no estilo e lembra bastante Paramore, que está voando nas paradas agora.
Olivia Rodrigo faz sucesso já no seu primeiro álbum solo
Clássico italiano
O Måneskin é uma banda jovem que parece ter explodido do nada. Mas o som da banda italiana vencedora do Eurovision não tem novidade: segue a tendência de outros novinhos como o grupo americano Greta Van Fleet, que recupera sem mudar muito o som dos cânones do rock.
É um rock clássico, bem tocado e bem cantado. E nostálgico: parece que a coisa mais recente que eles ouviram foram as músicas do White Stripes do começo dos anos 2000. O resto é bem glam e hard rock antigo. E o povo adorou. Veja o vídeo que explica o som do Måneskin.
VÍDEO: Måneskin: quem são eles?
E no Brasil?
Måneskin e Olivia Rodrigo até entraram nas paradas do Brasil, mas não tão alto quanto lá fora. Eles são uma luz no fim do túnel de um estilo que vive praticamente um apagão de popularidade por aqui.
O G1 fez um levantamento das músicas e estilos mais tocados nas paradas do Spotify no Brasil no primeiro semestre de 2021. O rock brasileiro e internacional ficaram nas últimas posições, atrás do k-pop, gospel, pagode e muito longe de sertanejo, forró e funk. Veja abaixo: