Dezesseis açudes no Ceará estão com 100% da capacidade hídrica, diz Cogerh


Mais dois açudes ganharam aporte total neste fim de semana. Os açudes Diamantino II, na cidade de Marco e o Quandú em Itapipoca ganharam aporte máximo nesta segunda-feira (16).
Cogerh
Subiu para 16 o número de açudes que estão com 100% do volume. Os açudes Diamantino II, na cidade de Marco e o Quandú em Itapipoca ganharam aporte máximo nesta segunda-feira (16), segundo dados da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh).
O Açude Várzea da Volta, no município de Moraújo, sangrou na sexta-feira (13). Outros dois recebram aporte total na quinta-feira (12). O açude Itapajé, no município de mesmo nome, e o Açude Angicos, na em Coreaú.
Os açudes que estão com 100% de sua capacidade são: Açude Diamantino I, na cidade de Marco; Quandú em Itapipoca; Açude Várzea da Volta, no município de Moraújo; Angicos, em Coreaú; Açude Itapajé, em Itapajé; Maranguapinho, em Maranguape; Acaraú Mirim, em Massapê; Caldeirões, em Saboeiro; Itaúna, na cidade de Granja; Tucunduba, em Senador Sá; Cocó, na capital; Germinal, no município de Palmácia; Tijuquinha, em Baturité; Colina, na cidade de Quiterianópolis e Barragem do Batalhão em Crateús. Vinte e dois açudes do Ceará estão com capacidade acima de 90%.
Lista de açudes sangrando no Ceará
Situação dos principais açudes
Os maiores açudes do Ceará, no entanto, seguem em situação crítica. O Castanhão, principal reservatório a abastecer a Grande Fortaleza, tem apenas 6,11% da capacidade máxima. Já o Orós, segundo maior açude do estado, tem 8,48% do volume máximo.
Os reserveatórios devem seguir recebendo aporte de água até, pelo menos, o início da próxima semana, quando devem ocorrer fortes chuvas em todas as regiões do Ceará, conforme previsão da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme).

Powered by WPeMatico