Deputados prometem trancar pauta de votação até o governo decida sobre greve dos professores


Assessoria do Sintero divulgou documento assinado por deputados estaduais. Nesta quarta (28), nenhum projeto foi votado na ALE. Deputados manifestam apoio à greve dos professores em Rondônia
José Hilde/ Decom ALE-RO
Pelo menos 15 deputados estaduais assinaram documento, na última terça-feira (27), a favor da greve dos trabalhadores da educação em Rondônia. Segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Educacao do Estado de Rondonia (Sintero), os parlamentares se comprometeram em trancar pauta (não votar projetos) até que o governo tome decisões definitivas em relação às reivindicações da categoria. Nesta quarta (28), nenhum projeto foi votado na Assembleia Legislativa (ALE).
Nesta quarta-feira (28), houve sessão normalmente no Poder Legislativo, mas nenhum projeto foi votado. A próxima sessão será na terça-feira (3), mas não há uma pauta definida ainda.
De acordo com o Sintero, o apoio dos parlamentares foi firmado em sessão plenária realizada na noite da última terça-feira. O objetivo é forçar o governo do estado a apresentar proposta aos trabalhadores em educação, que estão em greve há 36 dias.
Segundo nota divulgada no site do Sintero, assinaram o documento os deputados estaduais Adelino Folador (DEM), Aélcio da TV (PP), Geraldo da Rondônia (PSC), Airton Gurgacz (PDT), Alex Redano (PRB), Dr. Neidson (PMN), Ermínio Coelho (PDT), Laerte Gomes (PSDB), Leo Moraes (PTB), Luizinho Goebel (PV), Marcelino Tenório (PRP), Maurão de Carvalho (MDB), Ribamar Araújo (PR), Saulo Moreira (PDT) e Só na Bença (MDB).
Os trabalhadores em educação estão em greve desde o dia 21 de fevereiro. Eles cobram do governo do estado o atendimento das reivindicações contidas na proposta de Plano de Valorização da categoria, que teria sido apresentada ainda em dezembro de 2017.
Documento assinado pelos deputados, divulgado pelo Sintero
Sintero
Documento assinado pelos deputados, divulgado pelo Sintero
Sintero

Powered by WPeMatico