Decotelli altera currículo após reitor de universidade argentina revelar que ele foi reprovado em doutorado


Decotelli afirmou que concluiu todo o curso, completou todos os créditos, só não fez a defesa de tese. Em currículo acadêmico, consta que ele teria obtido o título. Reitor diz que Decotelli não se formou no doutorado pela da Universidade de Rosário
O novo ministro da Educação, Carlos Alberto Decotelli da Silva, alterou nesta sexta-feira (26) o currículo disponível da plataforma Lattes do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). A modificação se deu após o reitor da Universidade Nacional de Rosario, Franco Bartolacci, revelar que Decotelli não obteve título de doutor –e que teve a tese reprovada.
No currículo de Decotelli, constava originalmente a informação de doutorado na Universidade Nacional de Rosário concluído em 2009, com a tese “Gestão de Riscos na Modelagem dos Preços da Soja”, sob orientação de Antonio de Araujo Freitas Jr. Nesta sexta, o título da tese e o nome do orientador foram excluídos. No lugar, passou a figurar, em título, a informação: “Créditos concluídos”. E, em orientador, “sem defesa de tese”.
Em entrevista a Cesar Tralli, o ministro afirmou que concluiu todo o curso, completou todos os créditos, só não fez a defesa de tese. Segundo ele, porque não tinha mais interesse em continuar na Argentina, pois sua vida estava no Brasil. Decotelli disse que ficou lá de 2007 a 2009.
À repórter Delis Ortiz, o reitor disse que o novo ministro até iniciou o doutorado na universidade argentina, mas não concluiu o curso.
“O senhor Carlos Decotelli cursou o doutorado em administração da Faculdade de Ciências Econômicas e Estatísticas da Universidade Nacional de Rosário, mas não o concluiu. Não completou todos os requisitos que são exigidos pela nossa regulamentação de doutorado, que exige a aprovação de uma tese final para obter o título de doutor. Portanto, não é doutor pela Universidade Nacional de Rosário”, afirmou Bartolacci.
“Essa tese não foi aprovada e não recebeu um parecer favorável da banca. Portanto, ele não pôde concluir o doutorado que estava realizando na Universidade Nacional de Rosário. E, como consequência, não obteve o título de doutor.”
O reitor ainda disse: “Segundo os registros da nossa universidade, os cursos que realizou e em que foi aprovado foram em 2008 e 2009. O que falta aprovar é a tese, que é o último requisito que se exige para obter o título de doutor”.
Segundo ele, Decotelli pode solicitar uma nova admissão à universidade e concluir seus estudos, se assim desejar.
Reitor diz que Decotelli não concluiu doutorado
Carlos Alberto Decotelli da Silva
Agência Brasil
O Ministério da Educação enviou à TV Globo uma cópia do certificado do ministro. O documento atesta que Decotelli “cursou todas as disciplinas” do programa de doutorado em Administração da Universidade Nacional de Rosário. O documento não menciona o trabalho de conclusão.
De acordo com o currículo cadastrado no CNPq, o ministro teria obtido o título de doutor com o trabalho “Gestão de Riscos na Modelagem dos Preços da Soja”, sob orientação do professor Antonio de Araujo Freitas Jr.
O presidente Jair Bolsonaro também mencionou o título de doutor do ministro ao anunciá-lo para o cargo, na quinta-feira.
Certificado da Universidade Nacional de Rosario enviado pelo MEC atesta que Carlos Alberto Decotelli completou todas as disciplinas exigidas no programa de doutorado da instituição
Divulgação/MEC
Ainda de acordo com o currículo cadastrado no CNPq, Decotelli é bacharel em Ciências Econômicas pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), mestre em Administração pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e fez pesquisa de pós-doutorado na Universidade de Wuppertal, na Alemanha.