Daniel Peixoto e Filipe Catto refazem dueto de Fagner e Ney Matogrosso após 45 anos


Cantores regravam ‘Postal de amor’ em clima de trip hop que dilui a melancolia do registro original de 1975. ♪ Nascido em 1986, o Daniel Peixoto – cantor cearense associado ao universo da música eletrônica e geralmente apresentado à mídia como “o príncipe do electro brasileiro” por ter ganhado tal alcunha em programa da MTV norte-americana – nem tinha vindo ao mundo quando, em novembro de 1975, a gravadora Continental lançou single duplo com duas músicas então inéditas gravadas pelo cantor (também cearense) Raimundo Fagner com Ney Matogrosso.
Uma dessas músicas – Postal de amor, parceria de Fagner com Fausto Nilo e Ricardo Bezerra – ecoou nos ouvidos de Daniel, no sertão do Cariri, quando o futuro artista ainda morava em Crato (CE), cidade do interior cearense onde foi criado.
Esse eco se faz ouvir no single que Daniel Peixoto lança nesta sexta-feira, 1º de maio, com regravação de Postal de amor feita com o cantor Filipe Catto.
Decorridos 45 anos da edição do compacto duplo de Fagner e Ney, Daniel e Catto recriam o inusitado dueto de 1975 com o simbolismo adicional de Catto – cantor gaúcho de voz potente, residente na cidade de São Paulo (SP) – sempre ter sido associado a Ney pelo fato de ambos terem timbre andrógino nas respectivas vozes metálicas.
Filipe Catto e Daniel Peixoto reenviam ‘Postal de amor’ em single de aura ‘queer’
Rafael Monteiro / Divulgação
Música revivida por Ney no ano passado no roteiro do show Bloco na rua (2019 / 2020), Postal de amor é canção reenviada por Daniel e Catto sem a melancolia do registro original e com alusões à cena queer em gravação produzida por Rodrigo Brandão e Carlos Gadelha com a intenção de inserir a canção em ambiente de trip hop. O orgulho gay reverbera sobretudo na ênfase do adjetivo feminino “louca” pelos declarados intérpretes no verso final da canção.
Na sequência da edição do single, cuja expõe arte de Luiz Fernando Rodrigues finalizada por Fábio Viana, a gravação de Postal de amor por Daniel e Catto será relançada, ainda neste mês de maio, em remixes de electro e techno assinados pelos DJs L_cio e Malka.
Postal de amor integra o projeto fonográfico DP, idealizado por Daniel Peixoto para apresentar músicas novas e antigas em embalagens criadas por DJs e produtores da cena eletrônica. Já em curso, DP é aperitivo para quem espera pelo terceiro álbum do artista, Iracema som sistema, produzido pelo DJ Gorky e previsto para ser lançado no segundo semestre deste ano de 2020, se juntando aos álbuns Mastigando humanos (2011) e Massa (2017) na discografia do artista.