Cresce o número de apreensões de armas falsas para prática de crimes em Imperatriz


Só este ano 19 armas falsas, chamados pela polícia simulacros de armas de fogo, foram apreendidas pela Polícia Militar. Cresce o número de apreensões de armas falsas para prática de crimes em Imperatriz
Cresce o número de apreensões de armas falsas para prática de crimes em Imperatriz, a 626 km de São Luís.
Só este ano 19 armas falsas, chamados pela polícia simulacros de armas de fogo, foram apreendidas pela Polícia Militar em Imperatriz. 14 só na área do 3º Batalhão e o restante apreendido pelo 14º BPM.
Como foi o caso de Sandro Muniz da Silva que foi conduzido à delegacia pela suspeita de roubo a uma mulher. Quando a polícia o abordou encontrou uma arma de brinquedo que estava coberta com uma meia preta para simular um revólver de verdade.
Não existe tipificação penal para quem é pego apenas portando armas falsas. Nesses casos, a arma falsa irregular é apreendida e a pessoa liberada. Agora a história muda quando ela é usada na prática de crimes.
O comandante do 14º BPM, Brito Júnior, diz que os criminosos têm usado esse tipo de arma de brinquedo porque sabem que na prática do assalto elas podem ter o mesmo poder para amedrontar a vítima e porque o tempo de prisão para esse tipo de crime é menor.
Cresce o número de apreensões de armas falsas para prática de crimes em Imperatriz
Reprodução/TV Mirante

Powered by WPeMatico