Conselho Municipal da Juventude identifica descumprimento do protocolo de segurança contra a Covid-19 em Salvador


De acordo com o presidente do conselho, Gustavo Mercês, a vistoria faz parte da “blitz da juventude” e tem como objetivo acompanhar a realização do exame neste período de pandemia. Sem marcação nenhuma referente ao distanciamento, cadeiras são enfileiradas em colégio de Salvador
Arquivo pessoal
Representantes do Conselho Municipal da Juventude de Salvador identificaram, neste domingo (17), o descumprimento do protocolo de segurança contra a Covid-19, durante aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) na capital baiana.
De acordo com o presidente do conselho, Gustavo Mercês, a vistoria faz parte da “blitz da juventude”, que tem como objetivo acompanhar como os jovens estão realizando o exame neste período de pandemia.
Segundo Gustavo, os representantes do conselho informaram que alguns colégios não fizeram aferição da temperatura dos estudantes na entrada. Um deles teria sido o Colégio Central, no bairro de Nazaré, em Salvador.
“Não há medição de temperatura na entrada. Dentro da escola só tinha um posto oferecendo álcool em gel”, afirmou o presidente do conselho em entrevista ao G1.
Ainda segundo Gustavo Mercês, as cadeiras estavam enfileiradas e não havia nenhuma identificação referente a necessidade do distanciamento social.
“A disposição das cadeiras mostra como se fosse um cenário sem pandemia, uma atrás da outra”, explicou.
Quando procurou a coordenação do colégio para questionar a disposição das cadeiras, Gustavo Mercês foi informado de que “os alunos seriam avisados sobre a necessidade do distanciamento no momento em que entrassem na sala”.
Outra questão apontada pelo presidente do conselho, foi referente ao uso da máscara.
Segundo Gustavo, os alunos “começaram a conversar com os colegas com a máscara abaixada e não houve nenhuma abordagem quanto a isso”.
Veja mais notícias do estado no G1 Bahia.
Assista aos vídeos do Bahia Rural
Ouça ‘O Assunto’