Conheça a Expo 2020 de Dubai, maior evento mundial desde o início da pandemia


Primeira exposição universal realizada no Oriente Médio, evento teve investimento de US$ 7 bilhões. Exposição mostra obras arquitetônicas e inovações tecnológicas de mais de 190 países. Apresentação tecnológica no pavilhão dos Estados Unidos, na Expo 2020, em Dubai, que abriu as portas nesta sexta-feira (1º)
Giuseppe Cacace / AFP
A Expo 2020 abriu as portas nesta semana, em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, como o maior evento mundial desde o início da pandemia de Covid-19.
O príncipe-herdeiro de Dubai, xeque Mohamed bin Rashid Al Maktum, inaugurou oficialmente o evento de US$ 7 bilhões. Pela primeira vez, uma exposição universal como esta é realizada no Oriente Médio.
Projeções e efeitos luminosos iluminaram a praça Al Wasl, um recinto abobadado futurista, símbolo da arquitetura islâmica. Também houve concertos, entre eles os da famosa diva dos Emirados Ahlam e a cantora britânica Ellie Goulding.
SAIBA MAIS
Casa do filme ‘Pânico’ poderá ser alugada por US$ 5 no Halloween
Disney World celebra 50 anos com novas atrações
O pianista chinês Lang Lang também estava entre os artistas convidados, assim como Andrea Bocelli, que encerrou o espetáculo diante de dirigentes dos Emirados.
Pavilhão russo na Expo Dubai 2020. Evento começou nesta sexta-feira (1º)
Karim Sahib / AFP
Adiada no ano passado por causa da crise sanitária, a exposição foi aberta ao público na sexta-feira, em meio ao deserto nos arredores de Dubai, a cidade dos arranha-céus e do luxo.
A exposição tem obras arquitetônicas e inovações tecnológicas dos mais de 190 países representados em seus pavilhões.
A primeira Exposição Universal ocorreu em 1851 em Londres, no Crystal Palace, uma estrutura criada para a ocasião. Em Paris, a de 1889 apresentou ao mundo a icônica Torre Eiffel.
Esta Expo 2020 promete ser o maior evento já visto no Oriente Médio, no ano que antecede a Copa do Mundo de futebol, que será celebrada na casa de seu rico vizinho Catar.
Cerimônia de abertura da Dubai Expo teve shows de diversos artistas
Rula Rouhana/Reuters
Dubai espera quase 25 milhões de visitantes durante os próximos seis meses. Ao contrário do Japão que proibiu a presença de público nos Jogos Olímpicos de Tóquio, Dubai abre suas portas aos turistas estrangeiros, com a condição de que usem máscara e respeitem o distanciamento social.
Todos os visitantes deverão estar vacinados ou, caso não estejam, devem apresentar um teste PCR negativo muito recente.
Robô panda e chuva solar
Os Emirados estão entre os países que vacinaram sua população mais rápido, com quase 20 milhões de doses para 10 milhões de habitantes.
A Expo 2020 revela as grandes ambições de Dubai, que acumula recordes para atrair a atenção midiática e principalmente os turistas. Sua torre Burj Khalifa, por exemplo, é a mais alta do mundo, com 828 metros.
Devido ao atraso provocado pela pandemia, o país poderá realizar em 2 de dezembro, em plena Expo 2020, o 50º aniversário de criação desta federação de sete emirados, cuja capital é Abu Dhabi.
Imagem de Steve Jobs aparece como uma das atrações da Expo 2020, em Dubai
Giuseppe Cacace / AFP
Entre as diversas atrações previstas estão os jogadores de basquete Harlem Globetrotters e um robô panda chinês. Os fãs de viagens futuristas poderão subir em uma cabine ‘Hyperloop’ (que se desloca a grande velocidade em um tubo) e os amantes da história admirarão um antigo sarcófago no pavilhão egípcio.
A China alardeia dispor de um dos maiores pavilhões, em forma de bulbo, enquanto o Marrocos construiu o seu sobre a terra por razões ambientais. Os holandeses contam com uma pirâmide coberta de plantas comestíveis e irrigada por água da chuva solar.
A maioria dos Estados europeus participa deste evento, apesar de o Europarlamento ter pedido boicote “para expressar sua rejeição às violações dos direitos humanos nos Emirados”.
As ONGs criticam o país por violar a liberdade de expressão e as condições dos trabalhadores estrangeiros, como aqueles que participaram da construção da área da Expo 2020.
Vídeos de turismo no g1