Concurso da Sedestmidh: Ibrae divulga novas datas de provas no DF; veja calendário


Cronograma mostra ‘data provável’ para aplicação de exames. Seleção foi anulada em março, mas polícia concluiu que não houve fraude no certame. Candidato a concurso no DF exibe prova pela janela
Arquivo pessoal
O Instituto Brasil de Educação (Ibrae) informou, nesta segunda-feira (8), as novas datas para aplicação de provas do concurso da Secretaria de Desenvolvimento Social do Distrito Federal – antiga Sedestmidh. A avaliação foi suspensa em 24 de março depois de uma série de denúncias envolvendo o certame (entenda abaixo).
Segundo o edital, a “data provável” da prova para o cargo de educador social deverá ser em 14 de abril, das 14h às 18h30. Já, na tarde de 28 de abril, o Ibrae prevê a aplicação do exame para técnico administrativo da área de assistência social.
Veja cronograma de provas para concurso da Sedestmidh
Ibrae/Reprodução
No dia 12 de maio, será a vez dos demais cargos que exigem nível superior. Os inscritos farão as provas no período da tarde. A nova data substitui a última divulgação da banca, que previa que as provas fossem aplicadas em 5 de maio.
Por último, em 26 de maio, fazem a prova os inscritos para o cargo de agente social e cuidador social. Inicialmente prevista para a semana anterior, a data precisou ser alterada, segundo o Ibrae, “em razão do concurso do Serviço de Limpeza Urbana (SLU), previamente marcado para a mesma data”.
Concurso para o SLU prevê 150 vagas
Locais serão divulgados 10 dias antes das provas
Os locais de prova para o concurso da Secretaria de Desenvolvimento Social do DF só serão divulgados 10 dias antes da data do certame. Para conferir, é necessário acessar a página da banca organizadora e inserir o CPF do candidato.
Candidatos a concurso no DF esperam início da prova
Arquivo pessoal
Sem fraude
Na última quarta (3), a Polícia Civil concluiu o inquérito que apurava as denúncias de fraude no concurso da Sedestmidh. Segundo a investigação, “não houve conduta criminal no caso, mas desorganização da banca”.
O concurso, organizado pelo Instituto Brasil de Educação (Ibrae), foi anulado porque no dia da prova candidatos exibiram provas nas janelas, caminharam com os exames pelas salas, conversaram sobre as questões e usaram o telefone celular para fazer fotos e vídeos (veja abaixo).
Candidatos debatem questões da prova durante concurso no DF
Vários candidatos abandonaram as provas e registraram boletim de ocorrência na delegacia.
O delegado Leonardo de Castro, da Coordenação de Combate ao Crime Organizado (Cecor), afirmou ao G1 que “todo tumulto ocorreu por desorganização da banca e pela exaltação de alguns candidatos”.
“Não houve fraude e nem tentativa de fraude por parte da banca.”
O concurso
Segundo a Secretaria de Desenvolvimento Social, 53.748 pessoas se inscreveram no concurso. Foram 27.297 para os cargos de ensino médio e 26.451 para nível superior.
O concurso prevê 1.884 vagas no total, sendo 314 para contratação imediata e 1.570 para cadastro de reserva. São 11 áreas para especialistas em assistência social (nível superior) e três para técnicos em assistência social (nível médio).
O cargo de técnico tem exigência de nível médio e oferece vagas para área administrativo, agente social e cuidador social. O vencimento inicial é R$ 2,6 mil.
Para o caso de especialista, as áreas são educador social; direito e legislação; pedagogia; psicologia; serviço social; administração; ciências contábeis; comunicação social; economia; estatística e nutrição – todas de nível superior. A carreira oferece salário inicial de R$ 3.599,70 para jornada de trabalho de 30 horas.
Leia mais notícias sobre a região no G1 DF.