Comer cogumelos pode reduzir risco de perda de memória, diz estudo

O cogumelo Paris é um dos mais consumidos pelos brasileiros

O cogumelo Paris é um dos mais consumidos pelos brasileiros
Crédito: Reprodução

Comer cogumelos pode reduzir o risco de perda de memória, segundo um estudo da Universidade Nacional de Singapura publicado nesta terça-feira (12) no Journal of Alzheimer’s Disease.

O estudo se refere ao Comprometimento Cognitivo Leve (CCL), em inglês, Mild Cognitive Impairment (MCI), muitas vezes, precursor do Mal de Alzheimer.

Leia também: ‘Todos se ajudam quando alguém tem Alzheimer na periferia’

Os pesquisadores acompanharam 663 mulheres e homens chineses com mais de 60 anos, em princípio, sem problemas de memória, durante seis anos.

As análises eram realizadas por meio de entrevistas individuais, nas quais eram avaliadas funções cognitivas e acuidade mental. Paralelamente, os cientistas registravam informações sobre sua dieta, como consumo de carne, vegetais verdes, frutas e nozes, além de questões sobre seis tipos de cogumelos habitualmente consumidos naquela região.

Ao final do estudo, 90 participantes desenvolveram o Comprometimento Cognitivo Leve (CCL).

Saiba mais: Alcoolismo aumenta em 3 vezes chance de mal de Alzheimer

O estudo mostrou que aqueles que consumiam duas porções de cogumelos uma vez por semana apresentaram redução de 52% do risco de desenvolver o CCL, independentemente de idade, sexo, educação, tabagismo, consumo de álcool, hipertensão, diabetes, doença cardíaca, acidente vascular cerebral, atividades físicas e atividades sociais. Já os participantes que ingeriam o alimento menos de uma vez por semana não apresentaram o mesmo resultado. 

Leia também: Denver quer legalizar cogumelos alucinógenos contra a depressão

A pesquisa ressalta o potencial dos cogumelos e seus compostos bioativos em retardar o declínio cognitivo e a neurodegeneração em idosos, porém não deixa claro como isso ocorreria para reduzir o Comprometimento Cognitivo Leve (CCL).

Cuidados adequados ajudam vida do cuidador e da pessoa com Alzheimer: