Com friozinho em pleno sertão, cidade de Triunfo (PE) tem fondue de bode e já foi refúgio de Lampião


Descubra o Brasil: série mostra destinos que merecem ser mais conhecidos, mas que ainda estão no radar apenas de viajantes que já buscam roteiros diferentes. Conheça Triunfo, a cidade no sertão pernambucano com temperaturas baixas no inverno
No meio do sertão pernambucano, a cidade de Triunfo (PE) tem um cenário diferente do que o visitante espera encontrar na região. Paisagens verdes, montanhas, cachoeira e o clima ameno foram motivos para o lugar ganhar o apelido de oásis do sertão. Com prédios e casarios preservados, a cidade ainda guarda histórias do cangaço e até da invasão holandesa ao Brasil.
O Descubra o Brasil vai apresentar nos próximos meses destinos que já estão no radar dos viajantes que buscam roteiros diferentes, mas que merecem ser mais conhecidos.
Ruínas com mais de 300 anos atraem visitantes a São Miguel das Missões
Aurora do Tocantins tem o 3º menor rio do mundo e 200 cavernas como atração
Nobres, em Mato Grosso, tem água da cor do Caribe, muita natureza e sossego
Localizada a 1.000 m acima do nível do mar, Triunfo tem temperaturas mais baixas do que algumas cidades vizinhas. Mas é no inverno que isso fica mais claro, quando você pode encarar até 6°C por ali.
Na zona rural da cidade está o ponto mais alto de todo o estado de Pernambuco: o Pico do Papagaio, com 1.260 metros de altitude.
Casario antigo em Triunfo, Pernambuco
Flavio Costa/Divulgação
Lá do alto, o turista dá de cara com uma bela visão das montanhas do vale do Pajeú e das cidades próximas. O mirante tem ainda uma estátua do Careta, personagem folclórico do Carnaval local.
Já no centro de Triunfo, o maior destaque fica para o prédio do Cine Teatro Guarany. Quase centenário, o cartão postal da cidade foi construído em 1922, usando rochas e óleo de baleia, para dar estabilidade aos três andares da obra.
Pelas ladeiras da cidade, construções do século 19, coloridas e preservadas, dão mais charme ao lugar.
A cidade também é conhecida por sua ligação com Lampião. O cangaceiro teria buscado esconderijo em Triunfo diversas vezes, em uma construção hoje chamada de Casa Grande das Almas.
O motivo de ficar especificamente nesta casa, que é aberta a visitação de turistas, tem a ver com a sua localização estratégica: como a obra está exatamente sobre a fronteira estadual, Lampião conseguia enganar as polícias de Pernambuco e da Paraíba, segundo os moradores locais contam.
Além de visitar o esconderijo de Lampião, é possível conhecer mais sobre a história de Virgulino e inclusive ver objetos pessoais dele no Museu do Cangaço, que também conta a história do movimento.
Furna dos Holandeses, em Triunfo
Flavio Costa/Divulgação
Na zona rural da cidade, outro lugar aberto à visitação é apontado como esconderijo, mas de europeus: a Furna dos Holandeses. Segundo os moradores locais contam, essa gruta serviu de abrigo para alguns fugitivos depois que a tropa holandesa foi expulsa do Brasil, em 1654.
O lago João Barbosa Sitônio, no centro da cidade, é um passeio popular. Dá para andar de pedalinho, tirar foto com o letreiro da cidade à beira do lago e ainda ter uma vista panorâmica de Triunfo em passeio de teleférico.
Fondue de bode
Para combinar com o clima de friozinho, a cidade passou a apostar na fondue para atrair os turistas durante o período de inverno. Até que, em 2001, o dono de uma pousada e restaurante locais propôs algo inusitado: a mistura do prato suíço com um ingrediente típico da região – a carne do bode.
Cineteatro Guarany, em Triunfo, Pernambuco
Flavio Costa/Divulgação
“Meu pai sempre buscava inovar. Esse prato deu muito certo e as pessoas procuram até em outras épocas do ano, não apenas no inverno. Virou uma atração turística”, conta Ana Carolina Macedo sobre a criação do pai, Pedro Junior. O inventor da fondue de bode na cidade faleceu há dois anos, mas a segunda geração da família continua servindo o prato.
Como na tradicional fondue de carne, nesta versão você mesmo frita a porção de carne de bode. Como acompanhamento, molhos, mandioca frita (ou macaxeira, como é chamada na região) e tomate temperado. A refeição, servida para duas pessoas, custa R$ 125. Embora esteja dentro da pousada Baixa Verde, o restaurante é aberto também a não-hóspedes. Para apreciar a fondue de bode, no entanto, é preciso fazer reserva com um dia de antecedência, pelo telefone (87) 99622-0089.
Veja a seguir outros destaques de Triunfo:• Outra atração local é a Cacimba de João Neco, na zona rural. Nos anos 1930, em um período de seca muito longo, um morador local decidiu cavar um poço à mão. Três anos e 14 metros de profundidade depois, ele encontrou água. Para facilitar o acesso dos vizinhos a ela, o homem, que não tinha estudos, escavou túneis que seguem estáveis até hoje, mais de 80 anos depois.
Museu do Cangaço, em Triunfo, Pernambuco
Flavio Costa/Divulgação
A cidade também tem passeios por engenhos de cana de açúcar, onde o turista pode ver como cachaças, rapaduras e outros derivados são preparados.
No roteiro dos engenhos vale a esticada até a Cachoeira do Pinga. São duas quedas d’água: uma com 8 metros e outra com mais de 60 metros de altura. Ela tem esse nome porque, em períodos de estiagem, o fluxo de água fica tão baixo que a cachoeira parece apenas pingar.
A 10 km da sede do município, o turista pode visitar a Comunidade Remanescente Quilombola de Águas Claras, para conhecer suas histórias de luta e resistência, cultura e costumes, além de experimentar pratos típicos.
Na entrada da cidade, vale tirar foto no pórtico que dá as boas-vindas aos visitantes e tem arquitetura influenciada pelos europeus.
SERVIÇO
Triunfo fica na divisa dos estados de Pernambuco e Paraíba. São quase sete horas de viagem de carro para percorrer os cerca de 400km desde Recife.
A cidade tem mais de 30 opções de hotéis e pousadas, com 2.000 leitos no total.
Todo o comércio local aceita cartões como meio de pagamento. Mas vale levar dinheiro em espécie, porque não há caixas eletrônicos 24h. Na cidade, há agências bancárias do Banco do Brasil, Bradesco e Sicoob, além de uma lotérica.
O sinal das principais operadoras de celular funciona bem na região.
Na pandemia, a realização de eventos acima de 300 pessoas está proibida e a ocupação da rede hoteleira é de no máximo 75%, segundo a secretaria de turismo da cidade.