Colheita de soja do Brasil atingirá recorde de 119,23 mi t, prevê Safras

SÃO PAULO (Reuters) – A safra brasileira de soja 2017/18 deverá totalizar um recorde de 119,23 milhões de toneladas, com aumento de 4,4 por cento sobre a temporada anterior, previu nesta segunda-feira a consultoria Safras & Mercado em sua revisão mensal.

Na comparação com o relatório do mês anterior, houve uma elevação na projeção de quase 2 milhões de toneladas, o que coloca a safra brasileira, em fase final de colheita, mais perto da do maior produtor global, os Estados Unidos, cuja safra 2017/18 é oficialmente estimada em 119,52 milhões.

Outras consultorias, como a AgRural e a Agroconsult, já haviam elevado a safra do Brasil, maior exportador global, a patamares próximos da colheita norte-americana, em seus últimos números divulgados.

O analista de Safras, Luiz Fernando Roque, afirmou que o aumento na previsão se dá por ajustes finos, principalmente em produtividades no Centro-Oeste, Sudeste e Norte/Nordeste do país.

“Ao longo da colheita ficou confirmado que as condições para o desenvolvimento da safra nesta temporada foram extremamente favoráveis, trazendo grandes produtividades”, disse ele, em nota.

A Safras indicou aumento de 4 por cento na área plantada com soja, que ficou em 35,155 milhões de hectares. O levantamento apontou que a produtividade média deverá passar de 3,395 toneladas para 3,409 toneladas por hectare.

Estados como Mato Grosso do Sul, Goiás, Minas Gerais e São Paulo devem novamente registrar recordes produtivos, colhendo uma “safra praticamente perfeita”, disse a consultoria.

Na região do Matopiba (Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia), “também surpreendem as produtividades registradas nas lavouras, reflexo de um clima favorável registrado nos últimos meses”.

Segundo a Safras, a exceção nesta temporada fica com o Rio Grande do Sul, que teve problemas devido à falta de chuvas em sua metade sul. Apesar dos problemas, as boas condições da principal região produtora do Estado (noroeste) impediram uma quebra produtiva relevante.

None

(Por Roberto Samora)

Powered by WPeMatico