Chevrolet Cobalt sai de linha no Brasil


Modelo foi lançado em 2011 apostando em grande oferta de espaço interno. Sucesso do Onix Plus motivou decisão da fabricante. Chevrolet Cobalt 2017
Divulgação
A Chevrolet confirmou nesta segunda-feira o fim da produção do Cobalt. O modelo, lançado no Brasil no final de 2011, sai de linha depois de pouco mais de 8 anos.
Apesar de a produção em São Caetano do Sul (SP) ter sido encerrada, ainda há estoques em concessionárias, que deve garantir mais algum tempo de sobrevivência para o sedã.
Em nota, a empresa disse que “a produção do Cobalt foi encerrada e que as vendas do produto seguem até fim dos estoques”.
Chevrolet Cobalt 2016
Divulgação
O Cobalt chegou em um momento em que a Chevrolet não apresentava grandes novidades. Apesar do desenho controverso, com algumas formas sem muita proporção, o modelo agradou pelo amplo espaço. Seus mais de 2,60 metros de entre-eixos, eram dignos de sedãs médios.
No início, trazia motores 1.4 de 102 cavalos e 1.8 de 111 cv. Porém, apenas a última acabou sobrevivendo, e apenas com o câmbio automático de 6 marchas.
A razão para o Cobalt sair de linha tem nome e sobrenome: Onix Plus. A própria Chevrolet afirma que, “desde o lançamento do Onix Plus, a empresa vem constatando uma migração dos consumidores de sedãs compactos da marca para o novo modelo”.
O Onix Plus é bem mais moderno do que o Cobalt. Além de um visual mais atraente, oferece motor turbo, tem mais equipamentos, como internet a bordo, assistente de estacionamento, além de ser mais seguro, com seis airbags e controles de tração e estabilidade.
Mesmo com a chegada do Onix Plus, a Chevrolet apostou, durante certo tempo no sedã veterano, muito apreciado por taxistas, pelo amplo espaço interno. Porém, as vendas já andavam tímidas. Em janeiro, foram apenas 282 unidades, contra 8,7 mil do modelo mais novo.