Chegada do furacão Sally preocupa moradores do sul dos EUA


Ventos podem chegar a 155km/h. Governos de Louisiana e Mississippi pediram para moradores de áreas mais arriscadas que deixem suas casas. Imagem de satélite mostra furacão Sally se aproximando do solo do sul dos EUA no domingo (13)
NOAA via AP
Moradores da Louisiana e do Mississippi se preparam pra a chegada do furacão Sally, que deve tocar o solo dos Estados Unidos nesta terça-feira (15). Autoridades de ambos os estados emitiram ordens para que habitantes de determinadas áreas mais próximas do Golfo do México deixassem suas casas.
O Sally ganhou status de furacão na tarde desta segunda (14), e, por enquanto, está na categoria 2. O Centro Nacional de Furacões alerta que se trata de um fenômeno “extremamente perigoso” e que ventos podem chegar a 155 km/h.
A rota do Sally indica que Louisiana e Mississippi merecem mais atenção. Ainda assim, há alertas para fortes ventos e tempestades também na Flórida.
O governador do Mississippi, Tate Reeves, alertou que o estado deverá se preparar para aumento no volume de chuvas para os próximos dias. E o governador da Louisiana, John Bel Edwards, pediu uma declaração federal de desastre e aconselhou que as pessoas no caminho do Sally deixem suas casas.
“Temos de nos certificar de que tudo esteja amarrado e fora do caminho para que não vá embora com a água ou voe pelos ares”, disse Steve Forstall, um funcionário do porto de Bay St. Louis,  no Mississippi.
Meteorologistas alertam para o aumento no número de tempestades e furacões no Atlântico Norte nesta temporada. Imagem divulgada pela Administração Nacional de Atmosfera e Oceanos (NOAA, na sigla em inglês) mostra cinco fenômenos do tipo chegando ao Caribe e à América do Norte nesta segunda-feira (veja na FOTO abaixo).
Imagem de satélite mostra cinco tempestades tropicais na região do Atlântico Norte nesta segunda-feira (14)
NOAA via AP