Centro de pesquisa recupera cavalos usados na produção de soro contra aranha que tinham sido furtados


Animais foram encontrados amarrados em Pinhais. Um macho e uma fêmea tinham sido levados do Centro de Produção e Pesquisa de Imunobiológicos (CPPI), em Piraquara, na última terça-feira (17). Centro de pesquisa recupera cavalos usados na produção de soro contra aranha que tinham sido furtados em Piraquara
Sesa/Divulgação
O Centro de Produção e Pesquisa de Imunobiológicos (CPPI) recuperou os dois cavalos crioulos mestiços, usados na produção de soro contra aranha, que tinham sido furtados, segundo a Secretaria de Estado da Saúde do Paraná (Sesa).
A fêmea de nome Fá Sinfonia, de 20 anos, e o macho Pé-de-pano, de 17, foram levados na última terça-feira (17) da sede da instituição, que fica em Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba.
De acordo com a Sesa, os animais foram encontrados na sexta-feira (20) amarrados em uma área de matagal no bairro Weissópolis, em Pinhais, também na Grande Curitiba.
Os veterinários do CPPI foram até o local depois de receber uma denúncia de um morador da cidade. Eles contaram com o apoio da Guarda Municipal de Pinhais e do Regimento de Cavalaria da Polícia Militar do Paraná, que providenciou o veículo para transporte dos animais ao centro de pesquisa.
Segundo o veterinário do CPPI, João Minozzo, o estado de saúde dos cavalos é bom, apesar de alguns arranhões.
O CPPI
O centro de pesquisa é de responsabilidade da Sesa e abriga 74 cavalos. A secretaria explicou que os animais são utilizados no processo de produção de soro para o tratamento de pessoas picadas por aranha marrom.
Regimento de Cavalaria da PM providenciou o veículo para transporte dos animais de Pinhais para o centro de pesquisa, em Piraquara
Sesa/Divulgação
Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.