Reino Unido proíbe bebê com doença sem cura de viajar à Itália

Pais de Alfie querem transferí-lo para a Itália

Pais de Alfie querem transferí-lo para a Itália
Reprodução / Facebook – Kate James

O bebê Alfie Evans, internado em um hospital de Liverpool com uma doença degenerativa e que terá seus aparelhos desligados, foi impedido de ser transferido para a Itália.

Sua família havia conseguido a cidadania italiana para o menino e Roma já preparou até um avião para realizar a transferência.

No entanto, os médicos britânicos do Hospital Infantil Alder Hey estão avaliando um pedido do juiz Anthony Hayden para Alfie voltar para casa quando as máquinas que o mantêm vivo forem desconectadas.

“Precisaremos, no mínimo, de três a cinco dias para decidir. Contudo, no momento é impossível pela hostilidade dos manifestantes que protestam em frente ao hospital”, declarou um dos médicos.

Na última segunda-feira (23), o denominado “Exército de Alfie”, grupo que luta para manter o menino sob cuidados médicos, tentou invadir o Alder Hey por não aceitar que os aparelhos fossem desligados contra a vontade dos pais.

As máquinas que fornecem oxigênio e água ao bebê chegaram a ser desconectadas, mas foram religadas após ele ter sobrevivido por cerca de 10 horas sem auxílio.

Powered by WPeMatico