Camila Cabello será homenageada no iHeart Radio Music Awards 2018

No dia 11 de março irá rolar o iHeart Radio Music Awards 2018 e Camila Cabello será uma das atrações. No entanto, nossa querida ex-Fifth Harmony também será uma das homenageadas da noite. Ela receberá o prêmio de Fan Girl, que “reconhece artistas femininas que expandem fronteiras com sua música e mensagens inspirando fãs ao redor do mundo”. Bonito, né? Além da cubana, Chance The Rapper e a banda Bon Jovi também receberão homenagens.

Pelo visto, a dona do hit “Havana” está mesmo com tudo, né? Depois de ficar cerca de um ano produzindo seu primeiro álbum solo, “Camila” foi lançado em janeiro e já bateu muitos recordes. É sucesso que fala, né? Alem de CabelloEd SheeranCardi BMaroon 5 e Charlie Puth também se apresentarão no iHeart Radio Music Awards 2018.

Mc Loma e as Gêmeas Lacração têm shows cancelados por causa de cachê

Após ficarem conhecidas na internet pelo hitEnvolvimento e de dançarem com AnittaMc Loma e as Gêmeas Lacração perderam um pouco a cabeça. Antes o trio que cobrava R$500 por apresentação decidiu aumentar um “pouquinho” o cachê, cobrando agora R$35 mil!

A grande confusão foi que Mc Loma e Gêmeas Lacração já tinham contratos de show pelo valor inicial. O babado ganhou força quando o jornalista Léo Dias disse que elas tinham subido 20 vezes o valor da apresentação. Outra prova do boato foi o cancelamento de um evento em Macéio (AL), na boate The Place, que aconteceria no dia 10 de março.

Apesar dos desentendimentos, as garotas continuam bombando na rede.  Na semana passada, Mc Loma e as Gêmeas Lacração lançaram um novo clipe, Treme Treme, que já tem mais de sete milhões de visualizações.

PF prende 12 em operação contra ‘relevante célula’ do PCC em SP

Polícia Federal prendeu doze pessoas na manhã desta terça-feira, suspeitas de integrar uma “relevante célula” da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), na cidade de São Paulo. Batizada de Operação Frater, a movimentação policial incluiu também dezenove mandados de busca e apreensão contra o grupo que, segundo a PF, “recebia a cocaína, distribuía aos locais de venda que controlava e revendia no varejo.”

“A ação é um importante golpe na estrutura do PCC, desarticulando uma relevante célula da facção responsável pelo tráfico interestadual de drogas e armas”, afirmaram, em nota, os investigadores. Os 31 mandados judiciais foram cumpridos nas cidades paulistas de São Paulo, Mogi das Cruzes, Santo André, Jarinu e Praia Grande.

Os investigados desta quarta-feira responderão pelos crimes de tráfico de drogas, associação ao tráfico de drogas e posse ilegal de arma de fogo. A prisão temporária tem prazo inicial de cinco dias, prorrogáveis por mais cinco dias se autorizada pela Justiça, que também pode convertê-la em prisão preventiva.

Durante os treze meses de apuração, que desembocou na ação desta terça-feira, a Polícia Federal apreendeu com o grupo 890 quilos de cocaína, onze fuzis, duas pistolas, três bloqueadores de telefone celular e uma grande quantidade de munição.

Gegê do Mangue

Grupo que nasceu em São Paulo, o PCC hoje atua com braços em diversos estados brasileiros e rivaliza a nível nacional com a facção carioca Comando Vermelho (CV). Na última semana, Rogério Jeremias de Simone, o Gegê do Mangue, maior líder do solto do grupo, foi assassinado de forma brutal na reserva indígena de Aquiraz, a 30 quilômetros de Fortaleza.

A disputa entre facções tem trazido insegurança a diversos estados brasileiros. Reportagem de VEJA do começo do mês mostrou como os confrontos transformaram o Ceará em um palco de guerra, com episódios como a chacina que matou catorze pessoas na periferia de Fortaleza, atribuída ao GDE, grupo aliado ao PCC. Dias depois, dez detentos do grupo paulista foram mortos pelo CV em uma cadeia pública no estado.